Além da confiança pelo ótimo resultado, a goleada por 6 a 0 do Botafogo sobre o Criciúma no último sábado, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, trouxe outra boa notícia para o Alvinegro: a excelente atuação do jovem Daniel, de 20 anos, autor de três gols do duelo no Maracanã. O show particular, no entanto, só veio depois de muito trabalho do técnico Vagner Mancini com o jogador.

A atenção especial de Vagner Mancini com o meia deu resultado: Daniel ganhou a titularidade na partida contra o Bahia, na rodada anterior, e marcou seus três primeiros gols em 16 jogos no ano contra o Criciúma. A evolução foi muito comemora pelo treinador após o confronto com o time de Santa Catarina.

“Acho que o torcedor do Botafogo também vai enxergá-lo de maneira diferente depois desse jogo. E o papel do treinador não é só substituir, escalar. Mas de recuperar. Isso é muito importante quando está buscando formar um grupo. Não posso perder ninguém. Vimos isso com o Daniel. A torcida vai passar a confiar porque esta vendo entrega dentro de campo”, disse Mancini.

O trabalho de Vagner com o jogador foi focado em situações de jogo em que Daniel mostrava ter dificuldade. O meia, por exemplo, não se dava bem recebendo a bola de costas para o gol e brigando com os marcadores para girar. Por isso, Mancini focou em mudar a movimentação e o posicionamento da promessa para que ele pegasse os rivais de frente e abusasse da velocidade.

Desde que chegou, Mancini muitas vezes interrompeu treinamentos coletivos apenas para orientar o garoto sobre posicionamento. As finalizações também foram uma preocupação, uma vez que o treinador queria justamente um meia que chegasse de trás pronto para o arremate, o que não viu o veterano Jorge Wagner fazer da maneira que queria.

“O Daniel, desde que cheguei, tenho observado nos treinos. Se tratava do único jogador nosso de velocidade, agudo. Tive carinho especial com ele. Mesmo diante do Bahia que fizemos bom jogo, faltou profundidade. Não dá pra jogar sem ter alguém para esticar bolas. Ele ajuda nisso”, avaliou o treinador.

Um dos gols mostrou como Daniel absorveu bem os comandos dados por Mancini. Em bela jogada individual de velocidade e habilidade, o meia passou pelos adversários antes de marcar o seu segundo tento no confronto com o Criciúma, o quarto do Alvinegro na partida. Um golaço que nem ele mesmo foi capaz de acreditar.

“Vou ter que assistir de novo para ver se é verdade mesmo”, disse Daniel à Rádio Tupi ao fim da partida. “Isso [a goleada] vem de todo um trabalho do Botafogo. É claro que é uma vitória de expressão que vamos levar para todo o campeonato”, complementou a promessa que chegou do Cruzeiro no ano passado.

A bela atuação de Daniel e a excelente vitória sobre o Criciúma fez com que o Botafogo deixasse a penúltima posição e subisse para a 13ª posição do Campeonato Brasileiro, com quatro pontos. O triunfo sobre o time catarinense foi também o primeiro na competição nacional.

Fonte: UOL