A recente queda de produção, após um esboço de reação, e os desfalques viraram preocupação para a comissão técnica do Botafogo nesta reta final do Campeonato Brasileiro. Tentando se afastar da zona de rebaixamento, a equipe carioca ficou no empate sem gols contra o Ceará na última segunda-feira, o que freou mais uma vez a sua recuperação na competição.

Com 35 pontos, a equipe comandada pelo técnico Zé Ricardo ocupa o 12.º lugar da tabela de classificação. Foi o terceiro empate consecutivo dos cariocas, que pareciam resgatar a confiança depois do improvável triunfo sobre o Vitória por 4 a 3, em Salvador, no fim de setembro, pela 26.ª rodada.

Mas o triunfo foi seguido das igualdades, embora tenha sido em jogos diante de rivais mais complicados – casos do São Paulo, então líder, e do Vasco, em mais um clássico na temporada. No entanto, o empate contra o Ceará, uma equipe que figura dentro da zona de rebaixamento, estava fora dos planos de Zé Ricardo.

O treinador chegou a agradecer pelo ponto obtido fora de casa. “Difícil comentar (a atuação da equipe), pois fizemos uma partida abaixo do que poderíamos fazer. Estou um pouco decepcionado. Temos que agradecer pelo ponto”, disse Zé Ricardo, após o empate na Arena Castelão, em Fortaleza.

Ao mesmo tempo em que terá que buscar a reação da equipe, Zé Ricardo vai encarar baixas no time titular. O zagueiro Joel Carli e o meia Matheus Fernandes levaram o terceiro cartão amarelo diante do Ceará e são baixas certas para o duelo contra o Bahia, neste sábado, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pela 30.ª rodada.

O volante Jean poderá ser opção para o jogo, mas o treinador ainda não tem certeza sobre a recuperação completa do jogador. “Todas as equipes têm problemas por lesão ou suspensões”, minimizou. “Vamos ver como estão Jean e os outros”.

Fonte: O Dia Online