Um dos bons nomes do Botafogo em 2011, o meia Bruno Tiago saiu dos holofotes do futebol brasileiro após se destacar no Rio de Janeiro. Passando por Madureira, Boavista e Linense posteriormente, o jogador voltou a se destacar, mas dessa vez no Campeonato Mexicano, onde disputa a segunda divisão pelo Cafetaleros de Tapachula e é líder em assistências no país.

Em conversa com exclusividade com os canais Esporte Interativo, Bruno Tiago, de 27 anos, afirmou que, após papo com a família, decidiu se aventurar no México e tentar voltar aos grandes centros.

“Já vinha jogando no Rio de Janeiro há muitos anos e fui disputar o Paulista. No término do campeonato apareceu essa proposta, no qual esperei mais um mês para uma coisa melhor, mas os clubes que estavam em contato não propuseram aquilo que esperava, então o clube mexicano voltou a fazer uma contraproposta. Com isso, junto com minha família decidimos aceitar o desafio e começar um novo projeto na minha vida”.

Bruno comentou como foi a sua adaptação no México, afirmando que a maior dificuldade foi o idioma, mas que tudo que vem acontecendo ele leva como positivo.

“Foi boa. Tive tempo para uma adaptação (um mês). A maior dificuldade mesmo foi no idioma, mas nada que não possa ser aprendido e vejo como forma positiva minha adaptação aqui no México”.

Bruno Tiago se destacou em 2011 pelo Botafogo, quando junto com Herrera e Loco Abreu, fez grandes partidas no Campeonato Carioca e Brasileirão, que quase levou o Alvinegro para a Libertadores.

“Foi importante para mim 2011, um ano bom na minha carreira, mas hoje eu considero que a melhor fase da minha carreira é essa que estou vivendo. Estou mais maduro e bem preparado, porém serviu de exemplo muitas coisas de 2011”.

Com grande destaque, Bruno afirmou que o sucesso ensina muita coisa, que você acaba valendo o que tem, mas que, com o apoio da esposa, conseguiu superar momentos difíceis vividos.

“O sucesso faz você aprender muita coisa. Quando estava bem, fiz muitas coisas que hoje em dia não faço. Você vale aquilo que tem. Achei que tinha muitos amigos, sempre alguém me falava uma história triste e eu ajudava. Quando cheguei em uma fase ruim da minha vida, tive apoio da minha esposa para superar, então tudo aquilo que passei foi importante pra mim”.

Mais maduro, o meia acredita que nesta temporada está mais preparado para aguentar a pressão de ser protagonista de uma equipe.

“Hoje melhor mais maduro, a escola da vida faz você pensar mais e com o tempo você é obrigado a mudar, hoje estou mais bem preparado para todas as circunstâncias”.

Em 2011, Bruno Tiago atuou na Vila Belmiro, contra o Santos, e acabou sofrendo com a qualidade do atacante Neymar. Um drible desconcertante resumiu a passagem do jogador por General Severiano. Bruno afirmou que a jogada não mudou em nada a carreira dele, já que Neymar tem uma qualidade indiscutível, tendo sido eleito o terceiro melhor do mundo.

“Para mim, nada. Foi o Neymar, eleito o terceiro maior jogador do mundo no ano passado. Ele tem um nível técnico muito elevado, com uma qualidade indiscutível, tem muitos recursos”.

Após a grande temporada pelo Botafogo, o jogador deu uma caída no futebol brasileiro, voltando a se destacar no México. Mesmo com o bom momento, Bruno Tiago acredita que ainda falta muita coisa para poder dizer que deu a volta por cima na carreira.

“Todos os dias tenho que dar a volta por cima. Estou em um trabalho de muita competição e não posso chegar na zona de conforto, então não tenho em mente que já dei a volta por cima. Falta muita coisa ainda”.

O jogador mostrou estar feliz no México, onde renovou o contrato por mais dois anos. Mas caso surja uma boa proposta para ambas as partes, conversaria para uma melhor análise.

“A vida muda muito, hoje eu pretendo seguir a carreira no futebol mexicano, acabei de renovar mais dois anos, estou feliz, me sinto bem fazendo aquilo que gosto, mas chegando uma proposta oficial, é conversar e analisar o melhor para ambas as partes”.

No Botafogo, Bruno foi comandado pelo papai Joel.  Muito grato ao comandante, Bruno relembrou que havia sido dispensado pelo Alvinegro, que ele só voltou graças a um pedido do treinador.

“Sou grato a ele e sempre vou ser. Tenho mérito também, senão ele não teria acreditado no meu futebol. Mas ele foi um paizão, no final de 2010 recebi um e-mail do Botafogo informando que eu não fazia parte dos planos para o próximo ano. Com isso, entrei em contato com meus representantes na época e o Joel mandou eu me apresentar, e o clube fez um contrato de seis meses, mas pelo pedido do Joel. Ele chegou em mim e disse: “Se prepara meu filho: você vai jogar”. A partir daí fui bem e ganhei a confiança dele e posteriormente renovei por três anos”.

No Glorioso, Bruno Tiago dividiu espaço com estrelas com Jefferson e Loco Abreu. O meia afirmou que foi muito bom trabalhar com a dupla, que são exemplos de profissionais.

“Maravilhoso. Duas grandes pessoas, bons profissionais e exemplos. Me abraçaram dentro do clube, são fantásticos, não tenho nada para falar deles a não ser agradecer a Deus por ter esse privilégio de ter trabalhado com eles”.

Fonte: Esporte Interativo