Os últimos resultados impediram uma subida considerável na tabela, mas não podem interferir nos desafios futuros. Sem tempo para lamentos, o Alvinegro treinou na manhã de domingo, no Estádio Nilton Santos, visando o jogo contra o Atlético Goianiense, terça-feira, às 21h30, no mesmo local. Provável substituto de Daniel Carvalho, que trabalha no departamento médico, o meia Diego Jardel falou do momento alvinegro e entende que é a hora de aceitar as cobranças e reverter o quadro.

– A gente entende as cobranças, até pela grandeza do clube. A torcida do Botafogo sempre quer que o time esteja brigando pelas primeiras colocações. Nós entendemos e sabemos, nos cobramos, no vestiário, que não podemos nos acostumar com derrotas, com resultados ruins. Conhecemos a competição. Temos de pensar no próximo jogo agora. Será um jogo importantíssimo, no qual precisamos muito da vitória, para trazer o torcedor novamente para o nosso lado – disse o meia.

Diego Jardel teve mais oportunidades na equipe desde a chegada do treinador Ricardo Gomes e quer aproveitar a chance. Jardel citou a confiança do comandante em seu futebol e espera ajudar o Botafogo diante do Atlético Goianiense. Para o meia, o time tem qualidade e não vive apenas dos onze em campo, mas sim de todo o elenco.

– Será mais uma oportunidade para mostrar o meu trabalho. O professor Ricardo tem total confiança em mim, me dá muita moral, para executar o que eu faço de melhor em campo. O Ricardo optou por mudar um pouco o time nos últimos jogos. Nossa equipe tem muitos jogadores de qualidade, não são só os 11. Aqui é um grupo. Ele sabe que, quem for entrar, vai dar conta do recado.

No primeiro turno, em Brasília, o Glorioso empatou com o Atlético Goianiense em um jogo difícil. Diego Jardel também não espera vida fácil no segundo confronto e pede que o Botafogo esteja atento para não errar e pede uma postura diferente para sair com a vitória.

– O primeiro jogo contra eles em Brasília foi muito difícil, estava um calor absurdo. A equipe deles mudou pouco, e conhecem bem a nossa. Precisamos entrar ligados. Nos últimos jogos, saímos atrás no placar. Temos de correr dobrado e isso é ruim, vem criando um pouco de dificuldade para a gente. Não podemos mais cometer esses erros, para não desorganizar. A nossa equipe está melhorando nas partidas, mas sofremos os gols. Terça-feira vai ser tudo diferente. Vamos reverter essa situação e colocar o Botafogo lá em cima – encerrou.

Fonte: Site oficial do Botafogo