Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Série B

20/06/21 às 16:00 - Aflitos

Escudo Náutico
NAU

X

Escudo Botafogo
BOT

Série B

17/06/21 às 19:00 - Do Café

Escudo Londrina
LON

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT
Ler a crônica

Série B

13/06/21 às 16:00 - Raulino de Oliveira

Escudo Botafogo
BOT

3

X

0

Escudo Remo
REM
Ler a crônica

Diego Loureiro se inspira em Gatito e Cavalieri no Botafogo: ‘Trabalhei para esse momento’

18 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Diego Loureiro, goleiro do Botafogo
Twitter/Botafogo

De quarto goleiro do Botafogo em 2020 a titular na reta final, Diego Loureiro agarrou oportunidades e fez bons jogos, como contra Santos e São Paulo (em que defendeu pênalti). Apesar de ter oscilado em algumas partidas, o arqueiro de 22 anos ganhou espaço no clube.

Ele credita o crescimento ao aprendizado que teve no clube com grandes goleiros, como Gatito Fernández e Diego Cavalieri.

Gatito e Diego são dois caras excepcionais. Todo jogo eles mandam mensagem de incentivo, me tranquilizam, falam o que posso melhorar no dia a dia. Viver isso é muito bom, tenho sorte em trabalhar com grandes nomes da posição. Também trabalhei com Jefferson, Sidão, grandes goleiros – afirmou Diego Loureiro, ao site “GE.

– Impossível não lembrar do Gatito pegando três pênaltis em quatro batidos contra o Olimpia. É um grande goleiro, muito frio, isso ajuda nas cobranças de pênaltis, tem muita capacidade. Se Deus quiser um dia o Diego Loureiro poderá ser o novo pegador de pênaltis do Botafogo, mas tudo na hora certa. Respeito o espaço do Gatito e do Diego, vou trabalhar dia após dia para estar pronto – explicou.

O goleiro lamentou as lesões de Gatito e Diego, mas busca segurar suas chances.

– A gente nunca deseja a lesão de companheiros de posição, amigos dentro do clube. A preparação vem sendo feita ao longo dos últimos anos, eu trabalhei para esse momento, para agarrar as oportunidades quando elas chegarem. Triste ter dois companheiros lesionados, estamos sempre próximos, trocando ideia sobre o jogo. Saulo também é referência pra mim, me fez crescer na competição interna, é um cara mais experiente, me passou muitas dicas – finalizou.

Fonte: Redação FogãoNET e GE

Notícias relacionadas
Comentários