Após um período conturbado depois da realização da Copa América, as coisas vão se acertando no Botafogo. O clube soma duas vitórias consecutivas e se consolidou na parte superior da tabela do Campeonato Brasileiro, ocupando a sétima colocação. Nesta quinta-feira, Diego Souza, em entrevista coletiva realizada no Estádio Nilton Santos, comentou sobre o momento.

– Vitória é sempre importante, a gente vinha de uma sequência muito difícil. Sabíamos que o pós-Copa América seria muito complicado. A gente esperava se sair um pouco melhor, mas conseguimos duas vitórias seguidas. A confiança no trabalho continua. Dá confiança para as próximas partida. Tira um peso com vitórias importantes. E com a gente da frente fazendo gols. Isso é o mais importante. Todo mundo com a confiança de volta – afirmou.

O momento positivo passa muito pela evolução do ataque, antes criticado. Contra o Athletico, no último domingo, a vitória foi construída com gols de Luiz Fernando e Diego Souza, dois atletas do setor ofensivo. O camisa 7, porém, ressaltou que o essencial não é o autor do gol, e sim o resultado positivo.

– Isso nunca foi peso para mim. Se não fui “o cara”, sempre fui um dos caras da equipe. Desde 23, 24 anos, assumi responsabilidade nas equipes pelas quais passei. Sempre fui um cara de grupo, sempre valorizei muito a vitória. Não me preocupo de ganhar com gol meu, eu quero ganhar. Posso ganhar, perder dois gols, vou ficar p…, mas o importante é vencer – analisou.

Feliz com a melhora da produção dos gols, Diego Souza ressaltou o desempenho defensivo da equipe de Eduardo Barroca. O Botafogo levou 13 gols no Campeonato Brasileiro, sendo a quarta melhor defesa da competição.

– Hoje, se eu fizer gol lá na frente, a probabilidade de a gente não perder é muito grande. Para fazer gol no Botafogo tem que trabalhar bastante. Conseguimos ganhar jogos importantes. A gente sabe que só tem jogo difícil daqui para frente. Tem que estar na ponta dos cascos – analisou.

O atacante destacou que os números ofensivos e defensivos melhoraram de maneira exponencial por causa da evolução coletiva. O Botafogo volta aos gramados no próximo sábado, às 17h, para enfrentar o Corinthians, na Arena Itaquera, pela 15ª rodada.

– A gente cresceu muito desde o início da temporada. Depois do que aconteceu no Carioca e sair da Copa do Brasil, você dizer que em agosto estaria em sétimo no Brasileiro as pessoas iam até dar risada. Crescemos como equipe. Se você não tiver equipe qualificada e coesa, sofre bastante, independentemente das peças. A gente cresceu muito como equipe, e isso dá segurança – finalizou.

Fonte: UOL