Recuperado de uma lesão na coxa esquerda, Diego Souza pode voltar ao time do Botafogo amanhã (2), contra o Bahia, na segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Em meio à busca do Alvinegro por um camisa 9, o experiente jogador tem a oportunidade de provar que pode, sim, ser o homem-gol da equipe comandada por Eduardo Barroca.

Um dos objetivos da diretoria alvinegra ao contratar o camisa 7 foi justamente dar ao elenco um centroavante, função que chegou a assumir, de maneira esporádica, em clubes anteriores, mas ficou mais latente no São Paulo, no ano passado.

Além disso, Diego Souza busca também quebrar uma barreira. Com 100 gols marcados em Campeonatos Brasileiro, o jogador pode empatar com Alecsandro e se tornar o terceiro jogador que mais marcou na Era dos pontos corridos – desde 2003 -, ficando atrás apenas de Paulo Baier, que tem 106, e Fred, que tem 146.

Uma boa fase no clube de General Severiano pode também dar fim a um “jejum”. No ano passado, o Botafogo acertou com Aguirre, Kieza e Brenner para serem os centroavantes e na esperança de que pudessem se tornar os artilheiros do time, mas eles não engrenaram e nem sequer no clube estão mais.

Diego Souza se lesionou na derrota por 2 a 1 para o Juventude, que decretou a eliminação do Alvinegro da Copa do Brasil deste ano (e, consequentemente, à demissão do técnico Zé Ricardo) e esteve de fora apenas do jogo com o São Paulo, justamente ex-clube dele, no último sábado, no Morumbi, quando o time de General Severiano sofreu um revés por 2 a 0.

Até o momento, com a camisa do Botafogo, Diego Souza marcou apenas uma vez, contra a Portuguesa, na Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca.

Atualmente, Barroca tem como opções no grupo, além do camisa 7, o jovem Igor Cassio, que está no Alvinegro desde 2013 e já foi comandado pelo atual treinador do profissional quando estava no sub-20 do próprio Botafogo e da seleção brasileira.

Fonte: UOL