O Botafogo recebeu uma boa notícia para amenizar a crise financeira que acontece em General Severiano. Uma liminar da justiça autorizou o clube a utilizar uma penhora de cerca de R$ 20 milhões para pagar as próximas parcelas do Profut, programa de responsabilidade fiscal do Governo Federal, criado para ajudar os times de futebol a pagarem suas dívidas. O dinheiro é referente a um patrocínio da empresa Viton 44, que estampou sua marca na camisa do Alvinegro durante a gestão de Mauricio Assumpção, que foi presidente do clube entre 2011 e 2014.

Como cada parcela gira em torno de R$ 1 milhão por mês, o valor vai cobrir as despesas com o programa por aproximadamente dois anos. Aliviando um pouco os gastos do clube durante o período. A notícia foi dada em primeira mão pelo site globoesporte.com.

Por decisão da justiça o dinheiro pode ser usado somente para o pagamento do Profut, portanto o clube não poderá usar o montante para outras finalidades. O Botafogo lutava por isso desde 2015 e a decisão, que ainda cabe recurso, foi do desembargador Guilherme Couto de Castro.

Apesar da boa notícia, o clube ainda está com o salário dos jogadores atrasado. Problema que o Botafogo espera resolver nos próximos dias. A luta da diretoria agora é para renovar a última CND (Certidão Negativa de Débito) que vai permitir ao clube receber R$ 10 milhões do patrocínio master da Caixa Econômica Federal.

Fonte: Extra Online