Eduardo Barroca já avisou: a bola é do Botafogo. E neste domingo, às 19h, contra o CSA, no Rei Pelé, o domínio territorial do Glorioso vai ficar ainda mais em evidência. Pudera: dentre os 20 times da primeira divisão do Brasileirão, o CSA é quem menos tempo fica com a pelota. Em média, o time de Alagoas tem 42% da posse de bola, contrastando com os 56% do Botafogo. Só o Santos, com 57%, tem média maior. Partindo dessa premissa, já dá para ter uma ideia de “qual” jogo veremos logo mais: ataque contra defesa.

Muito além dos números, o desempenho das duas equipes neste início de competição prevê um cenário de dificuldades ao Botafogo. Afinal de contas, o Alvinegro perdeu os dois jogos que fez fora de casa (2 a 0 para o São Paulo; 1 a 0 para o Goiás). O CSA, por sua vez, não foi derrotado dentro de seus domínios (1 a 1 contra o Palmeiras; 0 a 0 contra o Santos; 1 a 0 contra o Goiás). Apesar do adversário estar na zona de rebaixamento (o CSA é o 18º colocado, com seis pontos), Barroca espera um árduo confronto.

– Temos ciência que vai ser um jogo difícil. É uma equipe treinada há muito tempo pelo mesmo treinador. Precisamos nos comportar como uma equipe que quer buscar a parte de cima da tabela. Trazer o jogo para nossa característica – disse Eduardo Barroca.

O Botafogo espera dar um salto na tabela de classificação. Sétimo colocado com 12 pontos, de certa forma o desempenho até o momento é satisfatório. Com quatro vitórias e duas derrotas, o time apagou definitivamente a péssima imagem demonstrada durante o período com Zé Ricardo, que culminou com um frustrante Campeonato Carioca e a demissão do treinador. O momento é de paz e amor com Eduardo Barroca.

O comandante tem somente uma dúvida: Alex Santana ou Alan Santos. O restante do time está todo confirmado: Cavalieri; Fernando, Carli, Gabriel, Gilson; Cícero, João Paulo; Erik, Luiz Fernando e Diego Souza. Mesmo se recuperando de dores no tornozelo direito, Alex Santana não está descartado. Devido à convocação para a Seleção Paraguaia, Gatito será desfalque. Pela primeira vez com Barroca, Diego Cavalieri será titular. Apesar de ter sido regularizado no BID, o atacante Victor Rangel não foi relacionado e ficou no Rio de Janeiro.

Fonte: Terra