Edilson diz não temer pressão: ‘É melhor entrar em decisões’

Compartilhe:

Titular do Botafogo na partida contra o Atlético-MG, nas oitavas de final da Copa do Brasil, no Independência, às 19h30, o lateral-direito Edilson se diz mais do que preparado para substituir o titular Gilberto que, com um problema muscular, não poderá jogar. Aos 27 anos, Edilson, que chegou ao Botafogo em fevereiro vindo do Grêmio, afirma que a experiência que adquiriu no futebol não o deixa se sentir pressionado pela importância do jogo.

– É muito melhor entrar quando é uma decisão, contra grandes times. O pessoal vem dando conta do recado. O professor (Oswaldo de Oliveira) sempre me disse para ter força, pois eu teria minha chance de jogar. Nunca fiz uma partida abaixo da média no Botafogo. Vamos com tudo para cima deles para vencer o jogo – disse ao LANCE!Net.

No Botafogo, Edilson participou de nove jogos. Na maioria deles entrou no segundo tempo. Agora, com as lesões de Lucas, que operou o tornozelo esquerdo, e de Gilberto, ele terá a oportunidade de mostrar seu futebol. O lateral não esconde a felicidade pelas chances que terá, mas ao mesmo tempo lamenta as lesões dos companheiros.

Como venceu o Galo na primeira partida, no Maracanã, o Botafogo pode até perder por um gol de diferença, que ainda sim estará classificado. Um dos principais artifícios do Atlético-MG para reverter o placar é o Independência, no qual a torcida faz muita pressão. Na Libertadores, contra Newell’s Old Boys e Olímpia, os atleticanos conseguiram reverter situação semelhante. O retrospecto positivo no Horto, porém, não intimida Edilson, que deseja ver o Botafogo atuando de maneira ofensiva.

– Sei que enfrentarei vários nomes de alto nível, mas temos de pensar em nós. Joguei contra eles e sei o que podem fazer. A maioria dos times na Libertadores abdicou de jogar contra o Atlético-MG em Minas. Eles sabem que não vai ser assim. Não podemos ser assim. Vamos jogar o nosso futebol – afirmou.

O Botafogo está definido e entra em campo contra o Galo com a seguinte formação: Jefferson, Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Gabriel, Renato, Lodeiro, Seedorf e Rafael Marques; Alex.



Fonte: Lancenet!
Comentários