Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

X

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda
VRE

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

04/04/21 às 17:00 - Giulite Coutinho

Escudo Botafogo
BOT

1

X

1

Escudo Portuguesa
POR

Ele era melhor que Vitinho e ofuscou Seedorf, mas está parado no Botafogo

comentários

Compartilhe

O Botafogo estava havia anos sem revelar um grande jogador em suas categorias de base. Mas a tristeza tinha data de validade, já que um jovem jogador despontava como nome certo para o futebol profissional do clube nos próximos anos. Nem mesmo Vitinho era tão promissor quanto Cidinho, que em um dos raros momento de brilho ofuscou a apresentação de Seedorf no Alvinegro, em 2012. Hoje, no entanto, ele está encostado, tratando da segunda lesão no joelho esquerdo, o que o deixará fora dos gramados até 2015.

Sete de julho de 2012 é um dia que Cidinho jamais esquecerá. O Botafogo estava animado com a contratação de Seedorf, que seria apresentado para o torcedor antes da partida contra o Bahia, no Engenhão. Seedorf? Não, o dia foi mesmo de Cidinho, que marcou duas vezes e irou a grande atração da noite.

“Foi muito legal aquele dia. Até hoje as pessoas lembram desse dia. Era a apresentação do Seedorf, mas fui eu que brilhei. Foi o dia mais marcante na minha vida, jamais vou esquecer. Quero voltar a fazer isso. Dar alegria a minha torcida. Voltar a jogar é o mais importante”, disse Cidinho ao UOL Esporte.

Para voltar a dar alegria aos torcedores do Botafogo, Cidinho precisa exercitar seu joelho e a paciência diariamente. As últimas duas temporadas foram trágicas para o jogador. Em 2013, ele era uma espécie de 12º jogador de Oswaldo de Oliveira, mas logo no quinto jogo da temporada, contra o Madureira, em Moça Bonita, ele rompeu os ligamentos do joelho esquerdo. Foram meses de tratamento e a recuperação só se completou no início de 2014.

Sob o comando de Eduardo Hungaro, Cidinho voltou a ganhar oportunidades. Desta vez no time reserva, utilizado no Campeonato Carioca. Contra o Nova Iguaçu, novamente em Moça Bonita, o atleta teve sua primeira chance como titular. Arisco, ele recebeu uma pancada dentro da área: pênalti, convertido por Zeballos. O problema é que os ligamentos do mesmo joelho esquerdo não suportaram e romperam pela segunda vez.

“Está evoluindo bem, mas só poderei treinar com o time no ano que vem. Estamos fazendo devagar para voltar bem. Após minha primeira lesão, tentamos acelerar, mas levei uma pancada no mesmo local e voltou tudo de novo. Para evitar isso, estamos sendo mais cauteloso dessa vez. O importante é voltar a jogar”, explicou.

“Minhas duas lesões foram no campo do Bangu, em Moça Bonita. Tenho uma certeza na minha vida. Eu nunca mais volto lá. Se tiver jogando, peço para não ser escalado, tá louco [risos]”, brincou Cidinho.

Cidão a caminho?

São 63 quilos distribuídos em 1,70m. Franzino, Cidinho tem aproveitado o período longe dos gramados para encorpar. Ele não sabe precisar quantos quilos já ganhou desde então, mas deixa claro que uma nova versão estará em campo a partir de 2015. Como é de sua característica, o apoiador brinca com a situação.

“Se tem algo bom em ficar tanto tempo parado é isso. Tenho tempo para fazer esse trabalho [para ganhar peso]. Será importante fazer isso. Não sei dizer ao certo quantos quilos já ganhei, mas estou bem diferente de antes. Não chego a perder a roupa, mas elas já estão apertadas [risos]”, diz às gargalhadas.

Mas ele também fala sério. Em meio a piadas, Cidinho perde o humor ao falar sobre as dificuldades de não fazer o que ama: jogar futebol. “É ruim demais. Torcedores me procuram nas redes sociais e perguntam por mim. Falam que estaria ajudando em campo. Nessa fase difícil então, gostaria muito de poder ajudar o Botafogo. Não poder jogar e fazer o que mais gosto é muito ruim, mas estou tranquilo. Quero voltar bem”, finalizou.

Comentários