O Botafogo precisa de pelo menos dois gols para ser campeão carioca no tempo regulamentar, mas não quer saber de afobação. Encarando o Vasco da Gama novamente neste domingo, os jogadores esperam repetir a calma que levou o Glorioso à final para conquistar o título.

“Temos 90 minutos para ganhar o jogo. Nosso pensamento precisa ser semelhante àquele que mostramos contra o Fluminense, no segundo jogo das semifinais”, pede Bill, que lembra todos os detalhes da marcante classificação.

“Nós perdemos por 2 a 1 no primeiro jogo e entramos jogando de maneira determinada, conseguindo o nosso objetivo”, completa o autor de um dos gols da vitória por 2 a 1 que levou à disputa aos pênaltis.

Por ter passado por tantas emoções ao longo da campanha, o time de General Severiano está acostumado com este tipo de pressão. O goleiro Renan, por exemplo, não só defendeu dois, mas também teve que converter um pênalti na semifinal para o Botafogo alcançar a decisão.

“Não podemos nos afobar, porque assim caminharemos para a derrota, e não queremos perder esse título”, explica o goleiro. “Sofremos um gol no fim no primeiro jogo, mas temos consciência de que fizemos uma boa partida e que também poderíamos ter vencido”, avalia, entendendo que o elenco tem condições de faturar o título.

Como perdeu o primeiro jogo por 1 a 0, o Botafogo precisa dar o troco por dois ou mais gols para ser campeão após 90 minuts. Triunfo por vantagem mínima leva a disputa aos pênaltis e qualquer outro resultado favorece o Vasco.

Fonte: Footstats