O Botafogo parecia estar em situação mais tranquila em relação a adversários diretos na luta contra o rebaixamento. O problema é que o time entrou em má fase no momento errado e viu os oponentes tirarem o conforto e a diferença de pontos.

A derrota para o Bahia foi fundamental para o Botafogo chegar nesse estágio. Os três pontos em casa eram fundamentais para o time carioca para ter mais tranquilidade e seguir sem sustos na elite do futebol brasileiro.

Com o tropeço, o adversário ultrapassou o Botafogo e se desgarrou do pelotão de baixo. Além disso, o Alvinegro, agora, tem uma difícil sequência pela frente: Atlético-PR, em Curitiba, e Corinthians e Flamengo, no Nilton Santos.

“A tabela está muito apertada, e tem muito time que, se relaxar, vai ser prejudicado na tabela. Sempre tem alguma a coisa a mais para melhorar. Está na hora de todos nós darmos algo a mais para esse clube e buscar os resultados para dar tranquilidade ao torcedor”, disse Carli, um dos líderes do elenco.

A confiança, no entanto, permanece viva no Botafogo. O time não busca exemplos em adversários, mas no próprio trabalho em um passado recente.

O Alvinegro já esteve em situação delicada anteriormente e conseguiu mostrar um padrão de jogo que o deixou em um nível acima de adversários na luta contra a degola.

“A gente conversa muito, trabalha muito. Estamos muito conscientes de que estamos perto dessa zona, mas também sabemos que até o jogo com o Ceará estávamos evoluindo bem, mostrando coisas que tínhamos melhorando em campo”, afirmou Carli.

“Nos últimos dois jogos, não conseguimos fazer nosso melhor trabalho. Somos conscientes disso. Trabalhamos muito na última semana e caprichamos muito. Estamos muito confiantes de fazer uma boa partida com o Atlético-PR”, completou o argentino.

Fonte: UOL