Desde 17 de dezembro de 1995, quando conquistou o Brasileirão, o Botafogo não vence uma competição nacional (sem contar a Série B em 2015). Às 19h de amanhã, na estreia da equipe na competição, contra o Grêmio, a torcida deposita em Jair Ventura e seus comandados a esperança de que se inicie a caminhada para encerrar o maior jejum de títulos nacionais entre as equipes cariocas e conseguir a sua primeira conquista do tipo no século XXI.

O jejum de 22 anos é maior até do que a idade de alguns jogadores do elenco, como o zagueiro Marcelo, nascido em janeiro de 1996, ou o volante Matheus Fernandes, que nasceu em junho de 1998. Desde 1995, o máximo que o Botafogo conseguiu em campeonatos nacionais foi uma quarta colocação no Brasileiro de 2013 e um vice na Copa do Brasil de 1999.

É difícil saber se o Brasileiro será uma prioridade para o Botafogo este ano. O clube pode poupar mais atletas do que o normal para priorizar a Libertadores ou a Copa do Brasil. Especialmente porque o alvinegro, ao longo da temporada, sofreu com seguidas lesões em momentos importantes — como Montillo e Camilo em meio à Libertadores. A equipe médica, inclusive, foi trocada há cerca de um mês.

Problemas com renovações também podem ser um obstáculo. Sassá, Emerson Santos e outros têm contrato apenas até do fim do ano. O clube tenta renovar com todos.

Fonte: Extra Online