A relação entre Emerson Sheik e Corinthians pode não ter chegado ao fim ainda, como se imaginava. Com a saída de Mano Menezes praticamente certa, o atacante pode retornar ao clube no ano que vem, caso o novo treinador concorde.

Sheik foi afastado do Corinthians após o episódio da invasão da torcida ao CT, quando passou a criticar Mano Menezes. Depois disso, foi emprestado ao Botafogo até o final do ano como parte do pagamento pela contratação do uruguaio Nicolas Lodeiro, mas com os salários de R$520 mil ao mês pagos pelo clube paulista.

Após um desentimento com a diretoria alvinegra, Sheik foi dispensado pelo clube, atitude criticada pelo seu empresário, Reinaldo Pitta: “Nunca vi um clube mandar embora um jogador que estava pago até dezembro, é muito incompetência.”

Quando a saída de Mano estiver sacramentada, em dezembro, Emerson deve conversar novamente com a diretoria do Corinthians. E Pitta afirmou que o jogador ficará muito contente por poder voltar ao clube: “Se o Corinthians quiser o Emerson, ele voltaria sorrindo. A maior tristeza dele foi ter saído do Corinthians. Vamos esperar.”

O que se sabe é que o clube não tem a intenção de rescindir com Emerson em janeiro, já que teria de bancar os salários do jogador até julho. A opção é reintegrá-lo ao Corinthians ou negociá-lo com outra equipe.

Na última semana, o goleiro Cássio defendeu a volta do atacante ao Timão.

“Quando precisamos dele, ele foi bem. Nunca tivemos problemas. Às vezes ele dava algumas declarações, mas dentro de campo ele sempre se entregava,” disse.

Fonte: Goal.com