oram nove contratações até o momento e quase todas elas em dias próximos, mas o Sport vai adotando o estilo “conta gotas”para ir apresentado oficialmente os seus contratados para a temporada 2019. Após Norberto, Alisson Farias e Élton, foi a vez da dupla vinda do Botafogo/RJ, Leandrinho e Ezequiel, nesta segunda-feira (14), no CT José Médicis. Os dois chegam com contrato de empréstimo até o final desse ano.

Não foi exatamente uma apresentação, já que ambos já atuaram em jogos-treino pelo Leão. No caso de Ezequiel, ele entrou em campo no empate em 0x0 contra o Perilima/PB e na goleada por 7×0 contra a Agap/PE, chegando a marcar um dos gols da partida.

Aos 20 anos e promovido ao profissional do Botafogo/RJ no ano passado, Ezequiel afirmou estar muito motivado para conseguir espaço para mostrar o seu futebol no Sport, já que na Estrela Solitária ele acabou perdendo espaço. “Eu vim muito motivado. Venho querendo espaço, alçar coisas grandes e colocar o Sport no lugar que ele merece estar, que é a Série A”, comentou Ezequiel.

Apesar de já ter atuado em dois jogos-treino, ele falou sobre as suas características. “Gosto de atuar pelo lado do campo. Tenho um futebol rápido, alegre, mas com objetividade”, explicou. Por fim, ele falou sobre o momento atual que vive o Sport. “Para mim não faz muita diferença porque a diretoria me passou muita confiança, foi muito transparente. Chego com tranquilidade para trabalhar”, finalizou.

Do outro lado, o meia Leandrinho falou da sua parceria com Ezequiel. “Nos conhecemos desde moleques e quando tivemos o contato do Sport conversamos sobre a vinda. Nossas famílias se conhecem e temos um grande entrosamento. Tem tudo para ser um grande ano para todos nós”, disse Leandrinho.

Formado nas categorias de base do Flamengo e depois no Botafogo, Leandrinho atuou em apenas um jogo no ano passado, na última rodada do Brasileirão, na derrota por 1×0 contra o Atlético/MG.

Considerado uma das maiores apostas do Botafogo nos últimos anos, Leandrinho ficou marcado por uma série de lesões que atrapalharam a sua carreira. Em 2017, nove meses parado por uma lesão no ligamento joelho direito. Ano passado, contusões musculares. O jogador chegou a ser apontado como substituto de João Paulo (ex-Santa Cruz), após lesão grave do mesmo João Paulo. “Eu jogo como meia ou segundo volante. Me sinto bem nas duas funções”, resumiu.

Fonte: Folha de Pernambuco