O Botafogo conta com um importante apoio para ter o Engenhão já na estreia do Carioca, no dia 1º de fevereiro, contra o Boavista. A Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro mantém conversas com o presidente Carlos Eduardo Pereira e promete que o estádio estará liberado para o primeiro jogo do estadual.

Nem mesmo as obras em andamento, geram pessimismo nos dirigentes do Botafogo, que já foi informado de uma situação. Apenas as arquibancadas inferiores do estádio estarão disponíveis já que a superior estará fechada com reformas ainda não concluídas.

Portanto, o Engenhão terá público reduzido e, em um primeiro momento, receberá apenas partidas do Botafogo contra times de menor investimentos. Os clássicos, por sua vez, serão disputados no Maracanã, onde o Alvinegro é obrigado por contrato a mandar um mínimo de partidas por temporada.

Nesta sexta-feira, o presidente Carlos Eduardo Pereira terá um encontro com o prefeito Eduardo Paes. Na reunião, deverá ser oficializada a liberação do Engenhão nesses moldes.
Mais do que ter o Engenhão liberado na estreia do Botafogo no Carioca, no dia 1º de fevereiro, o clube pensa em utilizar o estádio em um dos três amistosos que o Alvinegro fará durante a pré-temporada. Os adversários ainda não foram definidos, mas o presidente tentará marcar um deles na casa do Glorioso, interditada desde o dia 26 de março de 2012 por problemas na cobertura.

A Federação do Rio de Janeiro, inclusive, já informou que agendará todos os jogos do Botafogo como mandante, com exceção dos clássicos, para o Engenhão. Caso o estádio não seja liberada, a partida terá o local alterado, mas a confiança de que o Alvinegro tenha sua casa de volta é grande. Falta apenas oficializar, o que pode ocorrer já nesta sexta-feira.

Fonte: UOL