Uma passagem rápida, intensa e de destaque, como seu estilo de jogo sugere. Assim pode ser definida a trajetória do atacante Erik com a camisa do Botafogo. O jogador realizou apenas 17 partidas pelo time carioca, mas foi fundamental para ajudar o Alvinegro a escapar do rebaixamento no Brasileirão 2018. Nesse curto tempo, Erik marcou cinco gols e deu cinco assistências, contribuindo para vitórias essenciais do clube. Ele também foi um dos principais destaques do jogo que marcou a aposentadoria do ídolo Jefferson.

Enquanto a torcida do Botafogo dava adeus ao goleiro, pode ter presenciado outra despedida. O atacante, que pertence ao Palmeiras, ainda não sabe se vai permanecer na próxima temporada. No entanto, fez questão de destacar que a passagem pelo time da Estrela Solitária foi um de seus melhores momentos na carreira. Hoje, ele se vê mais maduro dentro e fora de campo.

— Tenho planos, objetivos profissionais, até porque você tem que pensar lá na frente. Mas o Botafogo é um lugar que, se em 2019 ou depois eu tiver a oportunidade de vestir essa camisa novamente, pretendo retornar – falou Erik em entrevista ao site da CBF.

Com apenas 24 anos, o jovem atacante revelou também que já havia sido procurado pelo técnico Zé Ricardo, quando ele ainda comandava o Vasco. O desejo do treinador de contar com Erik passou muito pelo seu estilo de jogo, já que o Botafogo não tinha tantos jogadores de velocidade. Atuando pela ponta direita, rapidamente caiu nos braços do torcedor alvinegro, por quem nutre um carinho especial.

— O torcedor foi primordial e muito importante nesse momento. Mesmo quando veio uma derrota, ele continuou me apoiando, confiando em mim e nos meus companheiros. Graças a ele, a gente conseguiu sair dessa situação (briga contra o rebaixamento) e estar entre os 10 melhores do país – destacou o atacante.

Revelação em 2014, Erik deixa seu palpite

Erik começou sua carreira no Goiás e ganhou destaque nacional em 2014, quando fez uma boa temporada pelo Esmeraldino. Naquele mesmo ano, foi eleito revelação do Brasileirão. O jogador comentou que este foi um dos momentos mais marcantes de sua vida e aproveitou para deixar seu voto para a revelação do Campeonato Brasileiro deste ano, que será divulgada na próxima segunda-feira (3) no Prêmio Brasileirão.

— Eu admirei muito o estilo de jogo daquele jovem do Bahia, o Ramires, um menino de muita qualidade. Tem outros jovens também que despontaram esse ano, mas ele foi um dos que pra mim se destacaram bastante até pela baixa idade – concluiu o jogador.

Fonte: Site oficial da CBF