O Cruzeiro anunciou a rescisão com o atacante Barcos, na tarde desta terça-feira. Sem espaço no clube, o centroavante argentino chegou a um acordo e rompeu o vínculo com a Raposa.

Em uma nota no site, o Cruzeiro agradeceu o atacante pela trajetória com a camisa celeste. Ele chegou ao clube em julho de 2018. Participou de 24 partidas e marcou três gols, média de 0,12 gol por jogo. Foram poucos, mas importantes gols. Dois deles marcados na semifinal da Copa do Brasil, contra o Palmeiras.

“O Cruzeiro Esporte Clube informa que o atacante Hernán Barcos não faz mais parte do elenco. A rescisão do contrato foi feita em comum acordo com o atleta, que em seu curto período na Toca da Raposa 2 se mostrou um jogador de extrema importância e de ótima conduta no dia a dia”, publicou o clube.

“A diretoria celeste externa seu agradecimento ao atleta pelo compromisso, profissionalismo e dedicação na defesa de nossa camisa e deseja a Barcos sorte e felicidade na sequência de sua carreira. Obrigado, Pirata!”, acrescentou.

Fora dos planos do técnico Mano Menezes, o atacante Barcos era o último da fila no ataque celeste: Fred, Raniel, Sassá e Barcos.

No jogo da estreia do Campeonato Mineiro, na vitória por 3 a 1 sobre o Guarani, de Divinópolis, o Cruzeiro não contou com Fred, com gastroenterite. Raniel foi o titular e Sassá ficou no banco, entrando no segundo tempo. Barcos não foi nem relacionado.

Por ser conhecido em todo continente, Barcos tem sondagens de clubes do Equador, da Argentina e do Brasil. O irmão e agente do atleta, David Barcos, é quem está negociando o futuro do jogador.

Fonte: Superesportes