O técnico Ricardo Gomes esperava um adversário mais difícil do que o Bangu, derrotado pelo Botafogo na estreia, mas se surpreendeu com a equipe da Portuguesa, que deu muito trabalho para ser vencida, na noite desta terça-feira, em São Januário. O treinador alvinegro ressaltou que a vitória por 2 a 1 foi sofrida, mas merecida.

“Esperávamos dificuldade, mas não tanto sofrimento. A Portuguesa mudou o esquema de jogo no segundo tempo e conseguiu equilibrar a partida”, comentou.

Mesmo elogiando a atuação do adversário, Ricardo Gomes considera que a vitória do Botafogo foi justa pelo maior volume de jogo apresentado por sua equipe.

Na entrevista coletiva, Gomes voltou a defender o meia Gegê e disse que o atleta tem dez anos de clube e vem conquistando seu espaço com muito trabalho e talento. Para o treinador, o Botafogo faz um bom trabalho nas divisões de base. Além de Gegê, o técnico elogiou Luis Henrique, Ribamar e Fernandes como jovens que podem ir longe no futebol.

Em relação ao jogo, o treinador alvinegro ressaltou o desempenho do volante Airton e criticou Gervazio Nuñez por ter usado a “letra” e perdido o gol quando estava diante do goleiro.

“Ele estava em boa situação para finalizar e resolveu mostrar categoria. Só que na hora errada”, disse.

Henrique Almeida

O Botafogo vai esperar a divulgação dos jogadores que serão oferecidos pelo Inter para liberar o atacante Henrique Almeida, que já está treinando no clube gaúcho, mas que ainda tem vínculo com o time de General Severiano.

O interesse maior do Botafogo é a inclusão do atacante Rafael Moura na lista, mas essa hipótese ainda não é considerada pelos dirigentes colorados. O Botafogo tinha pedido uma compensação financeira para liberar Henrique, mas o Inter prefere ceder jogadores que estão fora dos planos da comissão técnica.

Fonte: ESPN.com.br