Esposa de Seedorf foge dos microfones: ‘Ele é ciumento’

Compartilhe:

O Botafogo dominou a festa do Campeonato Carioca, como era de se esperar após a conquista do estadual de 2013. Porém, outras curiosidades chamaram a atenção na noite da última segunda-feira em um hotel da Barra da Tijuca. Seedorf, por exemplo, teve uma faceta revelada pela sua esposa, Luviana, assediada pela imprensa para dar entrevistas: “Não quero falar muito, pois ele é ciumento”.

Além de Seedorf e Luviana, outros personagens roubaram a cena. As duras críticas do presidente da Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), Rubens Lopes, ao Fluminense deram início a uma guerra com o Tricolor. O motivo da briga é que o mandatário acusa a equipe das Laranjeiras de não se importar com o Campeonato Carioca e chega a sugerir que o time não dispute a próxima edição do estadual, em 2014.

A festa do Carioca começou 40 minutos após o horário incialmente planejado pela Ferj (20h). Figura mais esperada na comemoração, Seedorf chegou 10min atrasado ao lado da esposa Luviana. O holandês, ao contrário da maioria dos jogadores, não atendeu à imprensa no começo, apenas na saída, após a premiação.

E foi neste momento que foi revelado um lado de Seedorf ainda não conhecido pelo grande público. Em meio às entrevistas com o apoiador, Luviana foi abordada por alguns jornalistas e recebeu um olhar atravessado do marido, que não parava de andar enquanto falava. Ao ver a aproximação do holandês, a brasileira disse: “Não quero falar muito, pois ele é ciumento”, afirmou logo antes de dar os braços ao camisa 10 do Botafogo e deixar o local.

Enquanto a noite terminava para Seedorf, as próximas horas seriam longas para o presidente da Ferj, Rubens Lopes. O dirigente não engoliu a ausência dos atletas do Fluminense na festividade e criticou os comandantes do clube. “Quero agradecer aos 15 clubes desse campeonato. Foi um ano atípico por causa dos problemas nos estádios. Mas teve um clube [Fluminense] que tentou desprestigiar a competição e culminou com a ausência na cerimônia”, disse o cartola durante a festa.

As críticas, no entanto, ficaram ainda mais duras após a premiação. Rubens Lopes, inclusive, reclamou da postura do Fluminense em sugerir uma redução na quantidade de equipes no Estadual e chegou a aconselhar ao Tricolor que não disputasse o próximo Carioca, caso mantenha a insatisfação com a competição.

“O Fluminense fica sugerindo muita coisa, mas eu pouco me importo com a opinião dele. Eles têm direito a votar como todos os times do estado do Rio de Janeiro. Se não está satisfeito com o Campeonato Carioca, que não jogue o de 2014. Agora, nós da Federação sabemos que precisamos melhorar o Estadual, pois nunca ficamos satisfeitos, embora ainda considere o do Rio o melhor do Brasil”, afirmou Rubens Lopes.

As críticas chegaram ao conhecimento do diretor executivo Rodrigo Caetano e do vice de futebol Sandro Lima, que se atrasaram ao evento e perderam a primeira alfinetada de Rubens Lopes. Os dirigentes ficaram visivelmente exaltados ao saber das declarações do presidente da Ferj, mas preferiram não tecer comentários neste momento. O Fluminense estudará melhor o assunto antes de se pronunciar, o que deverá ocorrer nesta terça-feira através do presidente Peter Siemsen.

Fonte: UOL

Comentários