pós o título carioca, o Botafogo teve mais duas duras missões recentes: a estreia na Sul-Americana contra o Audax Italiano, no Chile, e diante do Palmeiras, em casa, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Em ambas, na prática, construiu os bons resultados, vitória de virada e empate, respectivamente, com um esquema de três volantes.

A situação no meio-campo teve origem quando Renatinho, ainda no primeiro minuto de jogo contra o Audax, quinta passada, teve que sair com dores na coxa esquerda. Matheus Fernandes foi acionado e, ao lado de Rodrigo Lindoso e Marcelo, deu uma configuração então inédita com Valentim. O time foi crescendo aos poucos, sobretudo com uma maior facilidade para os avanços do ponta Leandro Carvalho pela direita e Gilson, lateral, pela esquerda.

Diante do Palmeiras, na última segunda, Valentim optou pelo jovem Gustavo Bochecha ao lado de Lindoso e Matheus Fernandes, uma vez que Marcelo sentiu dores no joelho, sequer foi relacionado e Renatinho, meia de origem, seguiu de fora. A dupla de garotos, campeã do Brasileiro sub-20 em 2016, teve uma atuação elogiável e externou novamente um equilíbrio no setor.

O teste contra o Palmeiras foi positivo: um empate com um dos favoritos ao título e conquistado após sair atrás do marcador, sem perder a organização. Além disso, saiu com uma leve superioridade na posse de bola e com quase o dobro de passes para finalizações (9 a 5). Ou seja, uma trinca de volantes que cuida bem da bola e libera mais os laterais e pontas pode ser o caminho do equilíbrio tão pedido por Valentim ao longo do Carioca.

Para o próximo desafio, contra o Sport, na Ilha do Retiro, segunda-feira, Renatinho deve voltar a ser opção; Marcelo, não. A dúvida, no entanto, fica por conta de manutenção ou não do tal trio no meio. E, cabe destacar, pesa o fato de Renatinho ter a facilidade de cair pelas pontas, algo já destacado pelo já demitido Felipe Conceição. Neste caso, Leandro Carvalho seria o mais provável a cair para que o Glorioso siga com três volantes. A conferir.

JEAN ACIRRA CONCORRÊNCIA

Fonte: Terra