Muita posse de bola e controle da partida. O estilo Eduardo Barroca chamou a atenção no início do Campeonato Brasileiro e fez com que o Botafogo chegasse perto do pelotão de cima da tabela. Porém, o ataque deixou de ser efetivo e a equipe caiu de produção vertiginosamente. Com seis jogos sem vitórias e quatro derrotas consecutivas, o time fez apenas dois gols nas últimas cinco partidas e já ligou o sinal de alerta.

“Criamos mais contra Flamengo e Atlético-MG, mas a gente tem ciência de que não adianta criar e não fazer o gol. A gente precisa dessa melhora ofensiva para ter melhores resultados, mas o caminho não está errado. Está certo. A gente precisar dar uma resposta para terminar bem o campeonato”, declarou Cícero.

Apesar do momento instável, o volante defendeu o estilo de jogo que o técnico Eduardo Barroca tem implementado no Botafogo. Em sua avaliação, a sequência da equipe que foi dura na competição:

“Iniciamos muito bem o Brasileiro. Barroca é o treinador ideal pelo modelo de jogo nosso. A gente está meio embolado agora, deixou o pelotão dar uma distanciada, nossa gordura deu uma queimada, ultrapassou o limite. Vi que pegamos jogos muito difíceis, com equipes de maior investimento”.

Com títulos e passagens por grandes clubes do país, Cícero acredita que Barroca pode fazer o Botafogo bater de frente com qualquer equipe no Campeonato Brasileiro.

“Temos um treinador muito capacitado. Está chegando agora e tem muita gana de ganhar. O Botafogo tem uma melhora suficiente para disputar qualquer jogo de igual para igual”, avaliou.

O Botafogo enfrenta o Avaí, amanhã (4), às 16h, no estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC), pela 13ª rodada do Brasileirão.

Fonte: UOL