Quem acompanha a carreira de Walter Montillo sabe de como o jogador trata com carinho o filho Santino, nascido com síndrome de Down. O argentino, que atuou no Brasil por equipes como Cruzeiro, Santos e Botafogo, desabafou nesta segunda-feira depois de ver rejeitada uma vaga escolar para a criança de apenas oito anos.

“Nunca pensei que seria tão difícil conseguir uma escola para o meu filho no meu próprio país. Tenho um filho com síndrome de Down, não uma bomba nuclear.”, reclamou o meia argentino.

“Não dá para acreditar. Há vagas, mas quando informamos que ele ‘tem Down’, dizem que não há mais vagas. Muito triste”, acrescentou o jogador no Twitter.

O filho de Montillo enfrentou diversos problemas de saúde nos últimos anos. A criança passou por cinco operações, em virtude de problemas nos intestinos e posteriormente cardíacos. Santino ainda conviveu com sessões de terapia durante os primeiros sete anos de vida.

A última operação de Santino ocorreu em 2011, quando o meia argentino defendia as cores do Cruzeiro. No Botafogo, último clube de Montillo no Brasil antes de retornar à Argentina, o menino se tornou uma espécie de xodó dos torcedores, já que era presença constante nas partidas disputadas no Engenhão.

Fonte: UOL