Após ser ameaçada de morte pelo atacante Bill, do Botafogo, e registrar boletim de ocorrência no último dia 1º de junho, a ex-mulher do jogador, Sabrina de Oliveira Nascimento, confirmou, nesta quinta-feira, que aceitou o serviço de proteção policial oferecido pela delegada Nagya Cassia Andrade, que é responsável pelo caso.

Segundo Sabrina, a delegada entrou em contato após a divulgação da notícia da ameaça feita pelo jogador. A ex-mulher do jogador confessou que, mesmo distante do ex-marido, se sente insegura após a ameaça.

— A delega me ligou e pediu o pendrive com a gravação do áudio e perguntou se eu queria proteção. Apesar de estar longe, entre aspas, eu me sinto insegura. Moro num condomínio de apartamentos, fechado, mas mesmo assim eu pedi a proteção — disse Sabrina em contato com o Jogo Extra.

O boletim registrado no início de junho não foi o primeiro feito por Sabrina contra Bill. Antes, outros três casos de ameaçadas e até mesmo uma suposta agressão cometida pelo jogador, a levaram à delegacia. A primeira discussão aconteceu em 2011.

 

Um dos boletins feitos por Sabrina contra Bill, este de 2012
Um dos boletins feitos por Sabrina contra Bill, este de 2012 Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira, Bill não comentou o caso durante o treino do Botafogo, na parte da manhã, no Estádio Nílton Santos. O técnico René Simões chegou a afirmar que as ameaças feitas pelo jogador a ex-mulher viraram motivo de piada entre os jogadores.

Pelo WhatsApp, Bill enviou diversas mensagens para a ex-mulher tentando convecê-la a diminuir o valor cobrado de pensão e chega a ameaça-la de morte. Numa delas, ele cita a vontade do Botafogo em contratar outro atacante para o seu lugar.

 

Atacante diz que Botafogo já está atrás de outro jogador para sua posição
Atacante diz que Botafogo já está atrás de outro jogador para sua posição Foto: Reprodução

 

Fonte: Extra Online