Desde a última semana, o juiz Angelo Marcio de Siqueira Pace, da 4ª Vara Cível de Bragança Paulista, no interior de São Paulo, decretou a prisão do atacante Bill, devido à falta do pagamento da pensão alimentícia a sua ex-mulher, Sabrina de Oliveira Nascimento, e aos dois filhos do casal. Segundo Sabrina, a falta da pensão tem dificultado a criação dos filhos. Sabrina diz que o aluguel e o pagamento da escola das crianças estão em atraso.

— Estamos passando por necessidades. O aluguel já vai para o terceiro mês em atraso. Começaram as aulas e meus filhos não podem ir à escola por não termos o dinheiro para pagar a matrícula e o material escolar. Chegamos a um extremo — disse Sabrina.

A ex-mulher de Bill questiona também a atitude do jogador quanto aos filhos. Segundo ela, o camisa 9 do Botafogo raramente os procura.

— Ele fala que tem apenas dois filhos. Parece que esqueceu da outra família que possui — lamenta.

O jogador tem versão diferente para a acusação de Sabrina:

— Na verdade, ela que não deixa eu ver os meus filhos. Existe esse problema na Justiça e só ela vai decidir. Eu quero pagar. Não fujo da responsabilidade. Mas estamos recorrendo com um acordo. Depende da Justiça — acrescentou o jogador durante evento em General Severiano, nesta quinta-feira.

De acordo com a ex-mulher do jogador, o atacante deveria pagar um valor mensal de R$ 14 mil a ela e aos dois filhos. Bill pagava metade deste valor. Em abril do ano passado, Sabrina entrou com um processo para cobrar metade dos valores referentes a 2015: cerca de R$ 85 mil. Já o camisa 9 alega ter pedido a revisão do valor da pensão, após a redução do seu salário, quando deixou o Al Ittihad, da Arábia Saudita.

Por correr em segredo de Justiça, a intimação do jogador depende da designação de um juiz carioca. Segundo o advogado de Sabrina, a família está em compasso de espera por um desfecho.

Fonte: Extra Online