O ex-presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, terá novamente que ir à polícia e depor sobre o ‘Caso Odebrecht’, no qual é acusado de ter favorecido a empreiteira com a interdição do estádio Nilton Santos, acontecida em 2013.

De acordo com o Globoesporte.com, o ex-dirigente botafoguense será novamente intimado a prestar depoimento. A ordem será expedida e entregue a Assumpção nesta semana, A data de tal depoimento não foi divulgada.

O pedido para que Assumpção prestasse novos esclarecimentos sobre o ‘Caso Odebrecht’ veio do departamento jurídico botafoguense. Walmer Machado. advogado do Botafogo no caso, apontou que há ainda assuntos que não foram devidamente explicados pelo ex-presidente do clube. O depoimento será baseado em perguntas que serão feitas pelos advogados do clube.

Em outubro passado, o Botafogo apresentou contra Maurício Assumpção uma queixa-crime. Na denúncia, o clube acusa o ex-presidente e Sérgio Landau (ex-diretor), de favorecimento à Odebrecht no processo de interdição do Nilton Santos. A empresa teria feito um empréstimo ao clube de cerca de R$ 20 milhões em condições consideradas ‘suspeitas’ pelo clube.

Assumpção não faz mais parte dos quadros do clube desde 2016, devido a uma série de irregularidades apontadas pela atual diretoria do clube.

Fonte: Torcedores.com