Em participação no programa “Bate Bola – 2ª Edição”, da ESPN Brasil, o ex-presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, deu sua visão sobre os campeonatos estaduais. Na opinião do ex-dirigente, Atlético-MG e Cruzeiro deixaram o Mineiro de lado durante todo o ano, enquanto apenas os clubes do Rio de Janeiro se importam com o Estadual.

“No Mineiro, vale lembrar que Atlético-MG e Cruzeiro estão na Libertadores, estão focados em outra coisa. Esse ano, não estão dando a menor importância para o Mineiro. Estadual é coisa de futebol carioca, que é quem tem que dar importância”, bradou.

“Quando você está na Libertadores, não tem cabeça para regional. Custa até focar em uma oitava de final de Copa do Brasil. Lembro quando a gente (Atlético-MG) ganhou a Libertadores e pareceu que tinha acabado o mundo, parecia que podia fechar o Atlético. Demora para reagir e voltar a si”, completou.

Kalil, porém, disse que perder a final do Mineiro para a surpreendente Caldense não será uma “tragédia”. Com o empate por 0 a 0 na ida, o clube do interior joga apenas por um empate em Varginha na volta para conquistar a competição.

“Ser eliminado pelo Cruzeiro na semifinal seria (uma tragédia)…”, brincou.

“Acho que (perder a final) não é pra matar do coração. A Caldense campeã seria incontestável. Se for campeã, será invicta, e um time ser campeão invicto num campeonato com Atlético-MG e Cruzeiro é incontestável”, acrescentou.

Fonte: ESPN.com.br