No elenco que vem sendo montado para a temporada 2016, a principal carência do Botafogo é no ataque. O clube bem que tentou manter Navarro – artilheiro do Glorioso na Série B -, mas o uruguaio acabou rumando para o Puebla, do México; Ronaldo, autor do gol que oficializou o retorno do time à elite, também deixou General Severiano, Sassá está lesionado e Henrique Almeida colocou o clube na Justiça e não se reapresentou.

Atualmente, as duas opções ofensivas para Ricardo Gomes são Neílton e Luis Henrique, que em treino realizado nesta quarta-feira (13) mostraram entrosamento – gol de Luis Henrique após cruzamento de Neílton. Jovens, ambos contam com o carinho da torcida, mas o consenso é de que o clube precisa trazer mais nomes para aumentar a competitividade no ano do retorno à Série A.

Na política de reforços adotada pelo clube, que luta contra os problemas financeiros, fica claro a tendência de buscar nomes do mercado sul-americano. Até o momento, foram contratados os meio-campistas Damián Lizio e Gervasio Nuñez, além do zagueiro Joel Carli. A negociação com o volante Pedro Larrea foi dada como encerrada pelo clube, mas ainda existe uma pequena chance de acerto. Para auxiliar a diretoria botafoguense, relacionamos alguns centroavantes de clubes sul-americanos.

Com números e estatísticas da Opta, selecionamos cinco nomes que disputaram jogos na Argentina, Chile e Colômbia. O critério foi o seguinte: mínimo de dez partidas realizadas e pelo menos cinco gols anotados.


CAMPEONATO ARGENTINO


Diego Vera: uruguaio de 31 anos, já defendeu a camisa de vários clubes e atualmente está no Independiente. Na última edição do Campeonato Argentino marcou cinco gols, todos dentro da área (um de cabeça) e nenhum de pênalti. É um dos jogadores com melhor taxa de conversão de gols por chute do certame: 29,41% (sétimo melhor), e 70,59% de seus chutes vão na direção certa.



Jaime Ayoví
: aos 27 anos, joga pelo Godoy Cruz e também costuma ser convocado para a seleção do Equador. É o décimo melhor atacante na taxa de conversão/chute: 26,32%, e acerta a direção do arremate em 63,16% das vezes. Ao todo, fez cinco gols no último Campeonato Argentino, quatro deles de cabeça!


CAMPEONATO CHILENO


Marcos Riquelme: artilheiro do Apertura 2015, o argentino balançou as redes em dez oportunidades – dois de fora da área e outros dois de cabeça. Aos 26 anos, gosta de se movimentar bastante. A sua taxa de conversão por chutes é de 20%, e acertou 52% dos chutes que arriscou.

Pablo Calandria: com o O’Higgins, foi vice-artilheiro do certame com nove gols – três de cabeça. Tem 33 anos, e a sua taxa de conversão é de 25%, sendo que 55,56% de seus arremates foram na direção certa.


CAMPEONATO COLOMBIANO


Harold Preciado: o artilheiro do Deportivo Cali é o mais jovem de nossa lista. Tem 21 anos e mostra ser atacante de futuro: foram 12 gols (um de cabeça) marcados no Torneo Finalizacion; taxa de conversão de 24% e aproveitamento de 64% nos arremates que tentou.

Fonte: Goal.com