Feliz no Botafogo, Bolívar reencontra o Inter: ‘Será especial’

Compartilhe:

Depois de cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo diante do Goiás, Bolívar retornará ao time do Botafogo contra o Internacional, no Maracanã, quinta-feira, às 21h, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. E para o General, esta não será uma partida qualquer. Antes de vir para o Rio, o zagueiro jogou por sete temporadas no Colorado, conquistando muitos títulos, entre eles, duas Libertadores. Em conversa com o LANCE!Net, ele falou sobre o reencontro com o ex-clube.

– Será um jogo especial. Será a primeira vez que jogarei contra eles. O Internacional foi um clube onde passei muitos anos da minha vida profissional, ganhei muitos títulos e consegui entrar para a história – disse Bolívar, garantindo que apesar disso, quando a bola rolar no Maracanã, o passado ficará lado.

Dentro e fora do campo, Bolívar pode ser considerado atualmente uma das principais figuras do Botafogo em 2013. Desde janeiro em General Severiano, o zagueiro conquistou o respeito e admiração dos botafoguenses, com bons jogos, raça e liderança. Feliz e adaptado ao Rio, o zagueiro falou da satisfação por ter seu trabalho reconhecido pelos torcedores.

– Estou muito feliz por tudo que tem acontecido aqui. O torcedor gosta do jogador que se entrega, que luta, se dedica e sua a camisa do seu clube. Faço isso, jogo com dedicação e isso eles reconhecem.Sou muito agradecido por tudo que têm me proporcionado – disse Bolívar.

– Tudo que escrevi no Inter, ninguém vai apagar, mas quando entrarmos em campo, tudo isso ficará fora. Estou no Botafogo, um clube que me abraçou. É a minha nova casa, então o torcedor pode ter a certeza que faremos tudo para vencê-los.

No dia a dia do Botafogo, Bolívar é um dos jogadores mais acessíveis para a imprensa, concedendo facilmente entrevistas para todos os veículos que solicitam. Na opinião dele, a visibilidade que tem tido no Rio tem judado a passar uma nova imagem sobre o zagueiro, que antes tinha a fama de ser muitas vezes violento com os adversários.

– A repercussão e a visibilidade aqui no Rio é maior. Isso tem ajudado a passar uma nova imagem minha. Joguei 12 jogos no Brasileirão até levar três cartões e ser suspenso pela primeira vez. Jogo duro, firme, mas com lealdade – disse Bolívar, comentando a boa relação com a imprensa:

– Sou uma pessoa tranquila. Sou uma pessoa pública e que por isso, desperta a curiosidade dos torcedores e a imprensa é este elo entre nós jogadores e ele. Tenho consciência disso. O jogador também precisa divulgar o seu trabalho.



Fonte: Lancenet!
Comentários