A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) admitiu o gol irregular do Flamengo no empate por 1 a 1 com o Madureira. No último domingo, o zagueiro Bressan teve o tento validado após confusão na área. A bola não ultrapassou totalmente a linha e gerou reclamações de atletas e comissão técnica do Tricolor Suburbano.

O erro foi confirmado pela Federação através de um levantamento da Comissão de Arbitragem do Estado do Rio de Janeiro (Coaf-RJ). O relatório abordou as 48 partidas realizadas até o momento.

Além do gol irregular rubro-negro, a análise constatou outras polêmicas com os juízes. Cinco envolveram impedimentos nos seguintes jogos: Botafogo x Volta Redonda (dois lances), Fluminense x Bangu (um lance), Vasco x Barra Mansa (um lance) e Nova Iguaçu x Botafogo (um lance).

NOTA DA REDAÇÃO FN: os dois lances citados em Botafogo x Volta Redonda são dois gols mal anulados do time alvinegro.

No caso da partida do Cruzmaltino, a assistente Andréa Izaura Maffra Marcelino de Sá acabou sendo colocada na “geladeira” após a Ferj entender que ela errou no gol do meia Marcinho, anulando por enxergar impedimento. A bandeirinha passará por um processo de reciclagem na Coaf-RJ e não será escalada nos próximos jogos do Estadual.

Os árbitros centrais estiveram envolvidos diretamente em polêmicas por quatro jogos: Flamengo x Resende, Fluminense x Volta Redonda, Nova Iguaçu x Botafogo e Fluminense x Vasco.

Apesar das polêmicas e do gol ilegal validado por Wagner do Nascimento Magalhães, a Ferj avaliou de forma positiva o desempenho da arbitragem. O percentual de aproveitamento foi de 91,67%. Já o acerto dos assistentes ficou em 96,45%.

Fonte: UOL