Ferj crê em reviravolta e critica: ‘Botafogo não pode se apequenar por ato isolado’

Compartilhe:

O Botafogo informou nesta terça-feira que não irá liberar o uso do estádio Nílton Santos, o Engenhão, para a final da Taça Guanabara (1º turno do Campeonato Carioca), entre Flamengo e Boavista, no próximo domingo, às 17h (de Brasília).

Em nota publicada em seu site oficial, a equipe de General Severiano disse que se sentiu desrespeitada pela comemoração de “chororô” feita pelo atacante rubro-negro Vinícius Jr na partida do último sábado, e decidiu vetar a arena para o rival.

“A decisão foi tomada unicamente em função da comemoração de gol do atleta adversário, praticando – no entendimento dos botafoguenses – desrespeito à Instituição Botafogo, que é representada pelos seus atletas, sócios e torcedores”, escreveu.

“Passaram-se os dias e até hoje não houve uma manifestação, quer do jogador, quer do clube, se retratando do episódio. Pelo contrário, repercute ainda mais o gesto. Este jogador é empregado do clube adversário e, como tal, deve respeitar a ética profissional”, acrescentou.

O Bota ainda considerou que o gesto do jovem atacante pode ser um catalisador para violência entre torcedores.

“O fato deve ser analisado muito bem. Um ato deste tipo pode provocar a violência entre os jogadores e torcedores. Queremos a paz e o respeito dentro e fora de campo”, finalizou o time alvinegro.

O Maracanã também não pode ser usado para a final, pois tem agenda de shows programada.

Sem poderem usar Engenhão e Maracanã, Flamengo e Boavista devem optar por usar o estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, para a final.

Em comunicado, a prefeitura já se colocou à disposição para receber o duelo.

“Diante dos impasses sobre a falta de estádio na capital para a realização da grande final da Taça Guanabara, entre Boa Vista e Flamengo para o próximo domingo – o Botafogo vetou o Nilton Santos e o Maracanã tem agenda de shows -, a prefeitura de Volta Redona, se coloca a disposição da Ferj, do Flamengo e do Boa Vista, mas principalmente para os torcedores e disponibiliza o estádio Raulino de Oliveira para essa grande festa do futebol”, postou.

“O Raulino de Oliveira, que tem capacidade para receber mais de 20 mil torcedores, foi palco da semifinal entre Flamengo e Botafogo no último sábado de carnaval. Não foi registrado nenhum incidente”, salientou.

De acordo com o prefeito Samuca Silva, Volta Redonda está “pronta e de braços abertos” para receber a final.

“Será uma hora ter essa grande final da Taça Guanabara aqui em Volta Redonda. A cidade tem excelente estrutura hoteleira, tem segurança e o Raulino de Oliveira está pronto, com gramado lindo para receber Boavista e Flamengo” comentou.

‘IRREVERÊNCIA ISOLADA DE UM JOVEM’

Também em nota, a Ferj (Federação de Futebol do Rio de Janeiro) pediu para o Botafogo rever sua posição, e disse esperar uma “medida sensata” da equipe da Estrela Solitária.

De acordo com o órgão, o time não pode “se apequenar” diante de uma “irreverência isolada de um jovem atleta”.

“A Federação de Futebol do Rio de Janeiro soube informalmente do posicionamento atribuído ao Botafogo, mas acredita que os passos serão revistos. O que será uma medida sensata para o próprio clube, que não pode se apequenar diante de uma irreverência isolada de um jovem atleta, no auge da emoção de um gol e irreverência que certamente não parece representar a postura do Clube de Regatas Flamengo, principalmente num momento em que os presidentes e as instituições estão em fase de entendimento”, informou a Ferj.

“Imaginação diversa não condiz com as tradições desses clubes e atinge o Botafogo, o Flamengo, o campeonato e os torcedores, já tão distantes dos estádios”, finalizou.



Fonte: ESPN.com.br
Comentários