Botafogo e Fluminense mantêm relações comerciais por conta do Estádio Nilton Santos (Engenhão). Na atual temporada, o Tricolor atuou em duas oportunidades como mandante na casa do Alvinegro, contra Salgueiro e Avaí, pela Copa do Brasil. No próximo sábado, o time das Laranjeiras volta ao local para receber o Grêmio na ausência do Maracanã, fechado para obras no gramado.

A relação entre os clubes é boa, como a parceria sugere, mas há certa tensão neste momento. Isso porque o Fluminense não realizou o pagamento do aluguel do estádio (R$ 180 mil) do jogo realizado contra o Avaí, no dia 1º de março. Ao abrir negociação para o duelo com o Grêmio, o Tricolor recebeu uma intimação.

O Botafogo voltou a abrir as portas do Nilton Santos para o Fluminense mesmo com a dívida de R$ 180 mil. A condição é que o Tricolor não só pague o débito atrasado como também os R$ 125 mil do aluguel do duelo de sábado. O Alvinegro segue otimista de que tudo será resolvido sem maiores problemas, com o parceiro quitando tudo na próxima semana.

Nesse caso, as portas do Nilton Santos estariam novamente abertas para que o Fluminense mande seus jogos caso o Maracanã ainda esteja indisponível. Na previsão inicial dada pela concessionária, o Tricolor não poderia mandar os jogos contra Grêmio e Paraná na sede da final da Copa do Mundo de 2014.

A diretoria do Flu, no entanto, acredita que terá o Maracanã liberado para a partida contra o Paraná. Caso a concessionária mantenha a projeção inicial, porém, o Tricolor teria que buscar uma alternativa, e novamente o Nilton Santos seria a primeira opção.

O Fluminense, então, terá alguns dias após o jogo com o Grêmio para pagar os R$ 305 mil ao Botafogo. Caso contrário, o Nilton Santos deixará de ser uma “carta na manga” do Tricolor, que teria que considerar novas opções. Nesse caso, o clube das Laranjeiras teria que fazer algumas viagens, já que a cidade do Rio conta com poucos estádios.

Fonte: UOL