Gabriel deixou a partida contra o Vasco, na última quarta-feira, ainda no primeiro tempo, reclamando de uma lesão, para a entrada de Kanu. Após a partida, o zagueiro deixou São Januário, local do duelo, andando normalmente e afirmou à imprensa que o problema não passou de uma pancada.

– Infelizmente aconteceu. É um lance do jogo, futebol é contato. Foi uma pancada muito forte, me limitou fazer alguns movimentos, tentei continuar, mas estava com muita dor e fiquei com medo de prejudicar o time. Graças a Deus não é nada grave, espero me recuperar o mais rápido possível para poder jogar na segunda-feira – afirmou.

Por ora, Gabriel não é uma preocupação para a partida contra o CSA, na próxima segunda-feira, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. A situação do Botafogo na competição, porém, não é das melhoras: o Alvinegro venceu apenas uma vez no segundo turno e está a 4 pontos da zona de rebaixamento.- É um momento muito delicado, difícil. Agora estamos com um novo treinador (Alberto Valentim) que está implementando sua forma de trabalhar. Sabemos da importância do jogo de segunda-feira, um confronto direto contra a zona que está nos incomodando – analisou.

Desta forma, o próximo duelo se tornou um confronto direto contra as últimas quatro posições da tabela. Gabriel reconheceu a importância da partida e disse que o apoio do torcedor será um diferencial em busca do resultado positivo.

– É dentro da nossa casa, do lado do torcedor e teremos mais dias para nos preparar e descansar. Segunda não tem outro resultado que não seja a vitória, com todo respeito ao CSA – completou.

Fonte: Terra