Com a mesma camisa 31 de Vitinho, Daniel começa a fazer sucesso no Botafogo após os três gols na goleada por 6 a 0 sobre o Criciúma. O meia, que tem multa rescisória de R$ 64 milhões é preservado pelo clube para brilhar, já que a aposta é grande.

– Estamos fazendo exatamente como o caso do Vitinho. Existe um cuidado para não queimá-lo e não expor o jogador a uma responsabilidade que ainda não lhe cabe. Ao mesmo tempo, precisa estar motivado e confiante para dar conta do recado quando entrar em campo. Com o Vitinho foi parecido: treinou com os profissionais, voltou para os juniores e foi preservado depois de ser efetivado no elenco principal. A capacidade de jogo e qualidade do Daniel são tão boas quanto as do Vitinho. Sua história é parecida com a de muitos jovens que sobem para os profissionais, inicialmente não vão bem mas depois se soltam – explicou Sidnei Loureiro, gerente técnico do Botafogo, ao site Globoesporte.com .

Fonte: Redação FogãoNET