Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 00:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Gottardo aposta em comprometimento e garante: ‘Não terão novas dispensas’

0 comentários

Compartilhe

O Botafogo vive uma fase muito ruim dentro e fora dos gramados. Além de amargar a vice-lanterna do Campeonato Brasileiro e correr sério risco de ser rebaixado, a situação nos bastidores também não é boa. A diretoria não tem condições de pagar o salário dos jogadores em dia, e para completar, Emerson Sheik, Bolívar, Edílson e Júlio Cesar foram afastados na última semana. O diretor de futebol do clube, Wilson Gottardo, falou nesta terça-feira sobre as possíveis soluções para a equipe. Ídolo do Glorioso na década de 90, Gottardo acredita na reabilitação e aposta no comprometimento dos atleta para buscar uma saída.

“É um desafio tremendo, isso dificulta bastante, mas a saída dessa situação é possível. Basta enxugar os gastos e colocar as ideias em debate, encontrar um consenso em grupo para que todos possam jogar bem e ter um ambiente tranquilo e produtivo. O que o clube precisa é de jogadores motivados. É algo que vai além das quatro linhas, um comprometimento também fora de campo e disposição em colaborar com o clube e a comissão técnica”, afirmou o diretor em entrevista ao programa Arena SporTV.

Sobre a demissão de Sheik, Bolívar, Edílson e Júlio Céasr, Gottardo afirma que o grupo não se abalou e que os demais jogadores estão “satisfeitos com a oportunidade” de atuar no Botafogo, trabalhando e entendendo que “o clube está acima de qualquer profissional”, e garantindo não haverá novos cortes.

“Eles estão encarando com seriedade, sejam aqueles que já vinham jogando, os que tiveram oportunidade e os que estão no banco. Agora é olhar pra frente, porque olhar pra trás não tira o Botafogo dessa situação”, acrescentou. “Não terão novas dispensas, o time vive um momento delicado, mas se algum atleta quiser sair o clube não tem como segurar. Eles estão lá porque querem, trabalhando com determinação e cumprindo à risca as orientações do treinador.”

Questionado sobre se é constrangedor ter que cobrar o grupo sabendo das dificuldades, o diretor negou. “Até porque a cobrança que eu faço com os atletas é na verdade um diálogo. Quanto mais simplificar, mais fácil é levar essa gestão. Sou muito transparente nas colocações e valorizo o profissionalismo.”

Por fim, Gottardo reforçou a solução que o clube busca para se manter na elite do futebol brasileiro.

“Não tirar o foco do futebol, apesar de ser um momento critico. Enxugar despesas, fazer contratações de acordo com o orçamento, além de ter criatividade, organização e disciplina, jogadores comprometidos com o trabalho. E claro, buscar atletas da base. Apesar de inexperientes, hoje em dia o clube tem toda a estrutura básica, com médicos e psicólogos, para deixa-los totalmente à vontade para jogar”, finalizou o dirigente.

Comentários