Gottardo não impedirá saídas de atletas: ‘Não queremos ter jogador insatisfeito’

Compartilhe:

No último jogo do Botafogo, o clássico contra o Flamengo que culminou na derrota por 1 a 0, na partida de estreia do técnico Vanderlei Luxemburgo, os jogadores entraram em campo com uma faixa de protesto devido os salários atrasados. O diretor de futebol do Botafogo, Wilson Gottardo, comentou sobre a insatisfação dos atletas que enfrentam este problema há muito tempo, praticamente desde a Libertadores da América.

”A situação não é tão simples. O jogo como um todo é importante. Bem claro é a dificuldade do Botafogo e dos clubes brasileiros, uns com mais  e outros com menos. Todos estão estão insatisfeitos, a diretoria e os jogadores. Estamos trabalhando para buscarmos recursos, o que não é tão simples. Os atletas estão buscando o que é de direito deles e tenho certeza que vão continuar jogando, pontuando, para que o problema fique só na situação econômica” – explicou Gottardo.

O problema, porém, embora definido, não tem um prazo de solução. Gottardo explicou algumas possíveis soluções para o problema, mas sem uma data concreta para a solução. O diretor espera que os atletas continuem trabalho e prometeu resolver o problema o mais rápido possível.

”Não tem um prazo para resolver essa situação, chegou uma sondagem pelo o Dória mas não chegou nenhuma proposta. O clube vive de propaganda e venda de jogadores, existe a possibilidade de negociar com fundo de investidores e tenha o interesse. Tudo isso está sendo analisado, não temos data para pagamento mas estamos trabalhando para acharmos uma solução e pagar essa dívida, que é um problema para todos. Contamos com a compreensão do atleta para continuar focado nos treinamentos, assim não teremos um segundo e terceiro problema, pois não queremos” – analisou.

Gottardo afirmou que não falta dialogo entre os atletas. Segundo o diretor de futebol, o foco no momento é apenas o próximo confronto no Campeonato Brasileiro, diante do Cruzeiro, líder da competição, no próximo sábado (02/07).

”Tem que se tomar cuidado com o que é dito, falado, programado. Procuro deixar os jogadores sempre bem tranquilos, eles são funcionários do clube e tem liberdade de exercer seus direitos mas tem que cumprir seus deveres. Teremos uma semana dura de trabalho com um adversário difícil. Vamos resolver isso internamente, não tem porque expor isso para o público e acharmos uma solução” – explicou.

Gottardo não mostrou preocupação em perder algum jogador na justiça, Wilson Gottardo não quer jogador insatisfeito no clube, por isso, espera resolver os problemas financeiros, porém, com a compreensão dos jogadores, explicando que caso algum jogador mostre insatisfação, poderá ser retirado do clube.

”O atleta tem o direito de fazer o que quiser, eles podem administrar sua carreira e vida. Não tenho acesso a vida pessoal dos atletas e nem tenho essa obrigação. Se acharem por direito que a insatisfação e  tentar o desligamento do clube, pode ficar a vontade. O Jorge Wagner veio com uma proposta completa, fizemos um acordo e foi negociado a venda dele. Ele não estava sendo utilizado e nem estava a vontade, teve um contrato melhor no Japão e para ele foi bom. Quando existir uma proposta boa para o Botafogo, vamos ver o que podemos fazer. Não queremos ter jogador insatisfeito dentro de campo, isso será comunicado ao treinador para que ele seja substituído” – Encerrou.



Fonte: Site da Rádio Tupi
Comentários