No dia em que Zé Ricardo completa uma semana sob o comando do Botafogo, os reservas do time alvinegro foram testados para uma melhor observação por parte do treinador. Nesta segunda-feira, no campo anexo do Nilton Santos, uma equipe formada por jogadores que não iniciaram entre os 11 diante do Paraná, no último domingo, fizeram um jogo-treino com a Portuguesa-RJ e venceram por 1 a 0. O gol foi marcado pelo jovem Yuri, no segundo tempo.

Aliás, a marca de Yuri, que repetiu momentos da base e atuou como ponta direita, foi belíssima, e surgiu após tabela com João Pedro. No primeiro tempo, Zé optou pela seguinte formação: Diego; Luís Ricardo, Marcelo Benevenuto, Yago e Gilson; Jean, Marcelo e Renatinho, Ezequiel, João Pedro e Brenner.

A etapa inicial, com 40 minutos (assim como a final), encerrou 0 a 0. Após o intervalo, Zé Ricardo promoveu mudanças em todos os setores. Destaque para Yuri e Pachu, que tiveram as melhores atuações individuais na fase ofensiva. Após a atividade vencida por seu gol, Yuri falou com a imprensa:

– Zé me colocou para jogar de extremo, e na base já joguei de todas as formas. O gol surgiu de algo que eu costumava fazer na base: receber aberto na ponta e tabelar por dentro. No lance, eu só tirei do goleiro – disse, completando.

– Treinando nessa função, é bom que o Zé Ricardo pode saber que pode contar comigo ali também. E um jogo-treino é melhor para o técnico poder observar – completou Yuri, que foi titular contra o Santos na lateral esquerda.

LEANDRINHO PREOCUPA

Enquanto os titulares fizeram trabalho regenerativo, o Botafogo para o segundo tempo iniciou com Diego; Wenderson, Gabriel, Kanu e Helerson; Dudu Cearense, Gustavo Bochecha e Leandrinho; Rhuan, Yuri e Pachu. E logo nos primeiros 15 minutos, Leandrinho teve que interromper a sua participação, depois de cobrança de uma bola parada.

Em seguida, o próprio Botafogo informou que o meia de 21 anos, que não joga uma partida oficial desde setembro de 2017, já estava com um quadro gripal, inclusive com ida ao hospital no último domingo, e acabou tendo um desconforto na posterior da coxa direita. Será melhor avaliado em breve para que o departamento médico tenha uma melhor posição da gravidade.

Já Marcos Vinícius e Gatito Fernández, que estão próximos de retornar ao Glorioso, fizeram trabalhos à parte e não foram testados contra a Lusinha. Por enquanto, permanecem como dúvidas para o jogo desta quinta-feira, pela Copa Sul-Americana, diante do Nacional-PAR, no Nilton Santos.

Fonte: Terra