O atual elenco do Botafogo conta com 27 jogadores, neste momento. O grupo está enxuto e, por mais que a diretoria ainda trabalhe para trazer reforços pontuais, o cenário quantitativo foi algo planejado para esta temporada. A “seca” no plantel é um pedido de Zé Ricardo, que pretende deixar os jovens mais motivados e cientes das iminentes oportunidades.

Em entrevista exclusiva concedida ao LANCE! em dezembro, Zé Ricardo falou em “tirar muita coisa” com um elenco mais “redondinho”. Até por isso, o treinador não se opôs às saídas de jogadores que estavam emprestados ou em fim de contrato e não renderam em 2018, como Renatinho, João Pedro, Marcelo, Brenner, Luís Ricardo e Dudu Cearense.

– O que queremos é uma equipe que brigue no mais alto possível da tabela. Hoje é um tanto quanto complicado brigar em igualdade de condições com equipes com investimento altíssimo como Palmeiras, Flamengo, Internacional, Atlético-MG, São Paulo e outros que têm fluxo maior. Mas com criatividade, trabalho organizado, fechado, podemos fazer uma competição digna, uma vaga na pré-Libertadores, na Libertadores… A visão tem que ser otimista para a gente – disse Zé, à nossa reportagem, completando:

– Se a gente tiver trabalho sério, organização, estrutura funcionar, salários em dia, mesmo que seja plantel mais enxuto, mais redondinho, com nossas limitações, podemos tirar muita coisa.

Se o setor de meio-campo está bem servido, com contratações pontuais, o ataque e a defesa necessitam de reforços. O rascunho feito ainda na reta final de 2018 já visava a chegada de um camisa 9, uma vez que Rodrigo Aguirre tem vínculo até o meio deste ano e, mesmo que não saia com as propostas que recebeu nesta janela, não seguirá para o segundo semestre.

Assim, internamente, o Botafogo já fala abertamente na contratação de um centroavante para o início do Brasileiro, e sem “desespero” ou “loucuras”, segundo o próprio vice-presidente de futebol, Gustavo Noronha, salientou.

Para o Carioca, não tem como fugir: laterais, para os dois lados, são essenciais, visto que Marcinho, com a saída de Arnaldo, é o único lateral do lado direito, enquanto do esquerdo, com a não permanência de Moisés, Gilson e o jovem Jonathan são as únicas opções. Do exterior, Grillo (Göztepe-TUR) e Benítez (Libertad-PAR) são nomes sondados até aqui. Se mexer com “criatividade”, como pediu Zé Ricardo, é, mais do que importante, necessário.

O ATUAL ELENCO DO BOTAFOGO

Goleiros: Gatito Fernández, Diego Cavalieri e Diego
Laterais: Marcinho, Gilson e Jonathan
Zagueiros: Carli, Helerson, Gabriel e Marcelo Benevenuto
​Meio-campistas: Jean, Alan Santos, Alex Santana, Bochecha, Alessandro, João Paulo, Wenderson, Rickson, Valencia, Marcos Vinícius e Gustavo Ferrareis
Atacantes: Kieza, Igor Cássio, Aguirre, Rodrigo Pimpão, Leandro Carvalho e Luiz Fernando

Fonte: Terra