O Flamengo queria disputar o Campeonato Carioca de 2016 com um time reserva, usando seus jogadores principais na Liga Rio-Sul-Minas. No entanto, após pressão deTV Globo, detentora dos direitos de transmissão do Estadual, o clube rubro-negro mudou de ideia e, em comunicado, avisou que jogará o Cariocão também com os titulares. Situação parecida já aconteceu com o Botafogo, há dois anos, mas, na ocasião, a rede de televisão não deu bronca no clube.

Em 2014, o time da “Estrela Solitária” voltou a disputar a Libertadores depois de um longo hiato. Apesar de ter recém-perdido o craque Seedorf, que se aposentou e foi trabalhar como técnico no Milan, o Bota resolveu apostar todas as suas fichas na competição continental, e escalou apenas reservas durante a maior parte da disputa do Estadual.

A TV Globo, porém, não fez nenhum tipo de pressão à época, e o Botafogo pode se valer de sua estratégia normalmente. Assim, os titulares jogaram apenas o clássico contra o Flamengo. Na maioria dos outros jogos, inclusive contra Fluminense e Vasco, só reservas foram utilizados.

Ao todo, o Bota usou os suplentes em 12 das 15 partidas que fez naquele Estadual.
Já o Fla foi notificado formalmente pela emissora, e teve que mudar totalmente seu planejamento.

“Nesta sexta-feira, 8 de janeiro, o C.R. Flamengo recebeu comunicado formal da Rede Globo determinando que a posição adotada pelo clube [usar reservas no Estadual] fosse revista, com fundamento no contrato de transmissão do Campeonato Estadual assinado pela FERJ e pelos clubes em 2010 e que se encerra neste ano de 2016″, escreveu o Fla, em trecho de comunicado divulgado em seu site oficial.

A equipe de General Severiano, porém, fracassou tanto no Carioca quanto na Libertadores ao usar a estratégia de ter dois times distintos.

No torneio continental, o Botafogo foi eliminado ainda na primeira fase, terminando na lanterna de um grupo que tinha San Lorenzo-ARG, Unión Española-CHI e Independiente Del Valle-EQU.

Já no Cariocão, o time ficou num modesto 9º lugar, atrás de equipes como Cabofriense, Boavista, Friburguese, Macaé e Nova Iguaçu, ficando de fora das semifinais após uma década.

Fonte: ESPN.com.br