O Fluminense acertou com a Frescatto, empresa do ramo alimentício, um novo acordo de patrocínio para a temporada deste ano. O nome da companhia, que vai estampar sua marca nos ombros do uniforme tricolor, não agradou a muitos torcedores tricolores, que logo se manifestaram nas redes sociais.

“Sei que o que importa é o dinheiro, é claro, mas podem se preparar para a zoação. Com o nome terrível da empresa”, disse um deles.

“Frescatto, agora que vamos ser chamados de frescos”, reclamou outro.

“Putz, zoações à vista”, escreveu um tricolor.

 

 

Torcedores criticaram novo acordo de patrocínio no Twitter
Torcedores criticaram novo acordo de patrocínio no Twitter Foto: Reprodução / Twitter

Uma foto vazou na internet já com um modelo da camisa do Fluminense com a marca do novo patrocinador. Na imagem, o vice-presidente de futebol Mário Bitencourt aparece levantando a camisa. Pouco tempo depois, o clube e a empresa confirmaram o acordo, no valor de cerca de R$ 4 milhões.

 

Mário Bitencourt mostra o uniforme tricolor com o novo patrocinador
Mário Bitencourt mostra o uniforme tricolor com o novo patrocinador Foto: Reprodução de Internet

Além da Frescatto, o Tricolor é patrocinado pela Viton 44. Os dois são os primeiros parceiros obtidos depois do fim do patrocínio da Unimed, no mês passado.

Empresa deleta conta no Twitter

Após o anúncio do acordo de patrocínio, a enxurrada de comentários fez com que a Frescatto apagasse uma conta que tinha no Twitter. A empresa chegou a bloquear alguns usuários que enviaram mensagens ofensivas, antes de optar pela exclusão do perfil.

Segundo a assessoria de imprensa da Frescatto, a conta que foi excluída só foi usada durante um evento de gastronomia. A empresa informou que só usa o Facebook e sua página oficial como canais de comunicação na internet e que avisou os internautas da finalidade da conta que tinha no Twitter.

 

A empresa informou que a conta foi criada só para um evento
A empresa informou que a conta foi criada só para um evento Foto: Reprodução / Twitter

 

Frescatto chegou a bloquear usuários que mandaram mensagens ofensivas
Frescatto chegou a bloquear usuários que mandaram mensagens ofensivas Foto: Reprodução / Twitter

 

Após os comentários, a empresa deletou sua página no Twitter
Após os comentários, a empresa deletou sua página no Twitter Foto: Reprodução / Twitter

 

Fonte: Extra Online