O ex-goleiro Wagner nunca foi unanimidade perante os torcedores do Botafogo, mesmo após o título de campeão Brasileiro de 1995. Contestado por sair mal do gol e por algumas falhas sob a trave, o arqueiro era amado por muitos, porém, questionado por outros.

Em entrevista ao Lancenet, ele revelou que quase se deixou o Botafogo antes da conquista do título mais importante da sua carreira. Confira:

“O ano de 1995 foi de superação. Em 1994 houve muita instabilidade, eu saía do time toda hora. Foi bem difícil. E isso persistiu também no início de 1995. Falou-se sobre a contratação de um novo goleiro. O Gottardo teve um papel importante para me ajudar, pedindo para a direção confiar em mim, porque via o meu potencial. E a diretoria atendeu. Isso fortaleceu minha confiança para trabalhar. O Antônio e o Edson ajudaram demais também. Dentro de todas as dificuldades vividas pelo clube na época, eles foram bem honestos sobre a situação financeira do clube (que chegou a dever quase quatro meses de salários para os atletas). Com honestidade e clareza, o elenco aceitou a proposta da direção e comprou a ideia. Eles não foram somente dirigentes, mas sim como uma família para nós. Com certeza, são mais do que amigos”, revelou Wagner.

Fonte: Torcedores.com