Não é apenas no Botafogo que Keisuke Honda provocou impacto positivo. Segundo Hernan Donnari, CEO da Global Sports Rights Management (GSRM), pelo menos uma agência asiática demonstrou interesse nos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro por conta da presença do astro japonês no Alvinegro.

Continua Depois da Publicidade

– Uma das primeiras ligações que recebi da Ásia foi de uma agência interessada nos direitos do Botafogo pelo fato de ter um jogador japonês (Honda). Esse tipo de coisa cria atenção. Jogadores estrangeiros criam atenção nas ligas origens desses jogadores. O Brasileirão ter jogadores de outros países é uma estratégia – disse Donnari em entrevista ao podcast “Dinheiro em Jogo”, do GE.

Bandana da Costa do Marfim e Faixa Konichiwa da Estilo Piti

A GSRM comprou os direitos de transmissão internacional do Campeonato Brasileiro por quatro anos, no valor mínimo de US$ 10 milhões. Esse valor será distribuído entre os 40 clubes das séries A e B. A empresa também fará a revenda desses direitos a emissoras estrangeiras e realizará a transmissão em aplicativos próprios.

Continua Depois da Publicidade

Além da GSRM, a CBF também vendeu os direitos internacionais de transmissão do Brasileirão das Séries A e B para o consórcio Zeus Sports Marketing/Stats Perform, no segmento “streaming for betting”.

Máscaras de proteção contra o coronavírus da coleção FogãoNET da Estilo Piti

Continua Depois da Publicidade
Fonte: Blog do Rodrigo Capelo e Redação FogãoNET
Continua Depois da Publicidade

Comentários