Emerson Sheik faz o Internacional coçar a cabeça ao falar do próximo jogo pelo Brasileirão. O atacante, recém-contratado, ganhou diversos elogios de Abel Braga e dos jogadores do Colorado. Para o elenco vermelho, a presença do jogador deixará o Botafogo mais empolgado. Até mesmo o perfil do reforço fora de campo é citado à espera de um adversário ‘vitaminado’.

“Ele é um grande jogador e leva tudo na brincadeira, deve estar tirando sarro da situação [financeira do Botafogo] e tentando motivar o pessoal. Temos que respeitar, é um grande jogador”, disse o centroavante Rafael Moura.

Egresso do Corinthians, Sheik teve o nome registado no BID [Boletim Informativo Diário] da CBF no final da sexta-feira. E com isto, passou a ter a estreia confirmada. E como titular. O que aumenta o cuidado do Inter.

“Trabalhei contra ele lá nos Emirados Árabes. Eu estava no Al-Jazira e ele no Al-Ain. Ele jogou um jogo com o braço imobilizado, cara. Nunca vi o jogador entrar em campo assim, mas ele tomou injeção e foi. Ele é guerreiro demais, não para. Vai para cima”, elogiou Abel Braga.

O histórico de títulos e a liderança também foram valorizados. O novo camisa 7 do Botafogo foi definido como um ‘papa-taças’.

“A gente procura jogador que ganha e onde ele passa, ganha. É uma loucura. Ele vai dar uma qualidade grande para o Botafogo. Sem dúvida nenhuma”, citou Abel.

Apesar dos rasgados elogios, o Internacional não deve mudar sua postura no Maracanã. Domingo, às 16h, o time deve ser o mesmo que venceu o Vitória na primeira rodada.

Cláudio Winck, com dores na coxa direita, é a dúvida. Alex também não tem presença garantida, mas deve ser liberado pelos médicos para atuar.

Fonte: UOL