Invicto na Ucrânia, lateral Márcio Azevedo sonha voltar ao Botafogo futuramente

Compartilhe:

No Metalist, da Ucrânia, desde março de 2012, Marcio Azevedo defende um retrospecto invejável com a camisa do clube. Em 22 partidas oficiais pelo time ucraniano, o lateral ostenta em seu cartel impressionantes 16 vitórias, 6 empates e nenhuma derrota. Estes números fizeram de Márcio Azevedo uma espécie de amuleto para o Metalist e garantiu ao brasileiro o carinho de seus torcedores.

– Realmente só tem acontecido coisas boas comigo desde que cheguei na Ucrânia. O Metalist é um clube maravilhoso, todos os brasileiros são muito amigos, e está tudo dando mais do que certo. O pessoal comenta muito sobre esse fato de eu não ter perdido ainda depois de tanto tempo e eu espero  continuar assim. Não foi por acaso que alcançamos essa invencibilidade, tanto é que somos líderes do campeonato na frente do Shakhtar, que também tem uma excelente equipe. A maré está tão boa que quando estamos sendo derrotados acaba até a luz. Estou preocupado com o que vai acontecer se estivermos atrás do placar em uma próxima oportunidade. Lógico que passa pela nossa cabeça conquistar o título nacional de forma invicta, mas ainda falta muita coisa. Vamos continuar trabalhando forte para manter esse excelente desempenho – comentou o lateral.

Ainda que atuando no Leste Europeu, Márcio Azevedo garante não ter se desvencilhado totalmente do futebol brasileiro. De longe, o lateral assistiu com aperto no coração a derrota de seu ex-clube, Botafogo, para o Flamengo nas quartas-de-final da Copa do Brasil. O jogador admitiu sentir saudades de sua época de estadia no alvinegro carioca e revelou o desejo de voltar a defender o time da Estrela Solitária antes de encerrar a carreira.

– Estou muito feliz no Metalist e nesse momento não passa pela minha cabeça deixar o clube. Mas sempre que converso com o Lucas, que é um grande amigo, comento com ele que tenho o desejo de vestir a camisa do Botafogo novamente antes de parar de jogar. Tive um começo difícil lá, mas com muita garra e dedicação conquistei meu espaço e criei uma identificação com o clube. Então é sempre difícil para mim ver o time perder, como aconteceu contra o Flamengo. Mas o Botafogo já mostrou que tem uma das melhores equipes do país. O Oswaldo de Oliveira é um grande treinador e vai saber contornar essa momento. O time não pode se abater. A vaga na LIbertadores pelo Brasileiro está próxima e eles têm tudo para conseguir esse objetivo – completou o jogador.
 
O próximo jogo do Metalist pelo Campeonato Ucraniano será amanhã, contra o Karpaty, em casa. A equipe lidera a competição com 30 pontos. O vice-líder é o Shakhtar Donetsk, com um ponto a menos do que o Metalist.

Fonte: Lancenet!

Comentários