O que era idolatria está virando irritação. Acabou a paciência de boa parte da torcida do Botafogo com o goleiro Gatito Fernández. Quinta-feira, um dia após a eliminação da Copa Sul-Americana nos pênaltis para o Bahia, após vitória de 2 a 1 no tempo normal, a galera alvinegra não escondeu a insatisfação com o jogador, afastado da equipe desde o dia 23 de abril, na segunda rodada do Campeonato Brasileiro, devido a uma lesão no punho direito.

Nas redes sociais, o paraguaio foi muito hostilizado e, em alguns comentários, até responsabilizado pela queda do time na competição. O goleiro já treina e faz movimentos sem restrições há algum tempo. No entanto, de acordo com o técnico Zé Ricardo, a falta de confiança impede que Gatito reassuma a meta do time alvinegro.

“Não só a torcida, mas todos nós ficamos na expectativa de ele voltar. É um grande goleiro, também tem um rendimento muito grande em penalidade máxima. Mas é uma posição que exige muito da confiança do próprio atleta, tem que se sentir totalmente apto. Como não se recuperou cem por cento, ficou fora. É trabalhar dia a dia, esperar que se recupere para os próximos jogos do Brasileiro”, disse o comandante, logo depois da eliminação para o Bahia.

A demora no retorno de Gatito gera uma série de dúvidas nos torcedores. O silêncio do departamento médico, que deu seu último posicionamento oficial no início de setembro, também é um indício de que as coisas não andam nada bem. A esperança é que o paraguaio finalmente volte a jogar no clássico diante do Vasco, terça-feira, às 21h, no Estádio Nilton Santos.

PREJUÍZO COM ELIMINAÇÃO

A dolorida eliminação da Sul-Americana também terá impacto negativo nos cofres do clube, já em graves dificuldades financeiras. A classificação para as quartas de final iria render ao Botafogo em torno de R$ 1,7 milhão, fora a renda no Niltão. No total, o Glorioso deixa a edição deste ano com uma receita de R$ 3,5 milhões pela participação, uma vez que a equipe caiu nas oitavas de final.

Como não conseguiu negociar jogadores na janela internacional de transferências o zagueiro Igor Rabello e o volante Matheus Fernandes são os dois principais ativos do clube no momento , a diretoria do Botafogo entende que fechar as contas no fim da temporada será uma tarefa bem complicada, uma vez que só resta a arrecadação de bilheteria com os jogos do Brasileiro e com o time lutando para se distanciar da zona de rebaixamento.

Fonte: O Dia Online