Jair valoriza vitória e garante que time dará o máximo por vaga na Taça Libertadores

Compartilhe:

O futebol é curioso. No último jogo, o Botafogo havia perdido de virada com gol nos acréscimos no Estádio Nilton Santos (3 a 2 para o Vitória). Nesta quarta-feira, o Glorioso venceu a Chapecoense por 2 a 1, de virada, com gol nos acréscimos no Estádio Nilton Santos. Com emoção de sobra, o importante é que o time venceu mais uma e chegou aos 43 pontos no Campeonato Brasileiro.

Em entrevista coletiva, o técnico valorizou o resultado, enalteceu Vinicius Tanque, autor do gol decisivo, e garantiu que o time está forte para lutar até o fim por uma vaga na Libertadores.

Confira os principais trechos:

VITÓRIA DE VIRADA

– O futebol é assim, tem essas coisas. Ganhamos bastantes jogos nos acréscimos ano passado, agora estávamos sofrendo. A maré voltou. Gols sempre são importantes, em qualquer momento. Lógico que faltando 30 segundos para acabar fica mais difícil para o adversário. Sabemos a dificuldade do Brasileiro, cada vitória tem que ser muito valoriado. A Chapecoense vinha de 7 pontos em 9. Quero aproveitar para dedicar essa vitória ao Roger, que deve estar nos assistindo. Já sabia que seria benigno e que ia dar certo, logo ele vai estar conosco. Não adianta vaiar o Vinicius Tanque, ele e Brenner que vão jogar, janela está fechada. Faltam 11 jogos, é com eles que vamos jogar. Durante a semana foi questionada a renovação, apenas 3 gols, mas não falaram da minutagem. Menino importante, conheço desde 2012, hoje nos deu 3 pontos importantes. Temos que dar apoio para ele, não vaiar antes de começar o jogo.

COMEMORAÇÃO

– Foi batendo palma e pedindo o apoio da torcida. Quando chamei o Vinicius, começaram a vaiar. Não tem como contratar. Nossos camisas 9 são Brenner e Vinicius, o outro seria o Igor, sofreu lesão. É com eles que vamos até o final, buscando o melhor para alcançar essa classificação.

CLÁSSICO COM O VASCO

– Sabemos como é um clássico, definido em detalhes. Quem errar menos vai vencer. Ainda estou olhando o jogo de hoje, o que importa é que o Botafogo está vivo, forte e é líder do returno. Mostramos que a derrota em casa para o Vitória foi situação fora da curva, que acontece, ninguém vai vencer todas. Vínhamos de quatro vitórias, uma hora ia perder. Jogamos para vencer, seja em casa ou fora, com 5, 6 ou 10 volantes, conseguimos propor o jogo e ter posse de bola, paciência e resiliência, conseguimos bela vitória. Para quem é só paixão não, acha que é obrigação vencer, mas quem trabalha aqui dentro sabe valorizar cada resultado.

TORCIDA NO MARACANÃ

– O Maracanã é emblemático, público maior, torcedor vai comparecer. Aproveito para convocar a nossa torcida, que possa fazer uma festa linda como vem fazendo durante todo o ano.

OPÇÃO POR GUILHERME

– Pimpão ficou alguns dias sem treinar, Guilherme treinou muito bem esses dias. Pimpão teve dificuldade de terminar a última partida, decidi dar chance ao Guilherme. Não sou eu que escalo, não boto quem não está treinando bem. Por conta desse destaque, escalei o Guilherme. Jogador quer ser titular, mas gol é importante tanto de quem inicia quanto do Tanque no final. Melhor ainda com vitória.

APOSTA EM VINICIUS

– Teve mais de 3 propostas de empréstimo, eu disse não o tempo todo. Reclamo tanto de carência de atacantes, não posso abrir mão. Se tivesse mais lesão, só ia ter o Brenner. Faz parte de planejamento e profissionalismo. Investi nisso. Agora é com ele. De repente muitas pessoas não têm simpatia pelo atleta, mas é ele que vai. Posso usar também um falso 9, de velocidade, mas ele que vai brigar com o Brenner, que já fez três gols depois da saída do Roger. Bom que a briga é para cima, saudável e acelera os jogadores.

META

– Pensar sempre o melhor em equipe grande como o Botafogo. Aconteceu em 2014 conosco rebaixamento, no ano passado com o Inter. Acontece, grandes também são rebaixados. Mas temos os pés no chão. Não trabalho com meta, não falo em obrigação de Libertadores porque nunca aconteceu de o Botafogo ir duas vezes seguidas. Cobro que meus atletas deem o máximo. Pode ser que consigamos ou não? Se não consegue, é fracassado? Não. Não somos obrigados, mas vamos fazer o máximo porque queremos muito.

GATITO TITULAR

– Jefferson seria o titular, já tinha falado com o Gatito, mas aconteceu um imprevisto, Jefferson teve febre ou virose, nem treinou. Falei com o Gatito por telefone, perguntei se tinha como jogar, ele respondeu que lógico. Chegou cedo, descansou, jogador quer sempre jogar. Fez sacrifício para nos ajudar. Não vejo novidade falando do Gatito, superprofissional. Nosso grupo é especial.

Fonte: Site oficial do Botafogo

Comentários