Mesmo com todas as peças titulares do meio-de-campo que vinha atuando à disposição, o técnico Jair Ventura promoveu uma surpresa ao escalar Leo Valencia e deixar Rodrigo Lindoso no banco de reservas no jogo contra o Grêmio, no empate em 0 a 0 no Nilton Santos pelas quartas de final da Libertadores. Após o confronto, ele explicou

– Não comecei com João Paulo e Lindoso porque eles estavam se recuperando de lesão e eu teria duas substituições certas. No último mata-mata o Valencia não tinha condição de jogar, tive que fazer uma adaptação do João para meia. Hoje não, tinha jogador da posição. Você tem jogadores recuperando de lesão, o João pediu para sair. Isso já era mais ou menos previsto. Não mudou nossa maneira de jogar, continuamos com três volantes. A opção foi porque tinha opção, na Copa do Brasil não – afirmou Jair, defendendo Bruno Silva e Matheus Fernandes:

– Discordo que eles foram mal, achei que fizeram boa partida. Difícil manter, mas não acho que foram tão abaixo assim. Meu pensamento foi mudar menos possível da ótima atuação contra o Flamengo. Tive duas situações forçadas na outra, agora só troquei Gilson pelo Victor e a volta do Carli.

Fonte: Redação FogãoNET