“Aqui no Cruzeiro é outra coisa. É time grande…”

A declaração de Sassá, ao ser apresentado pelo Cruzeiro, na última terça-feira, foi um petardo no coração alvinegro. Um dos maiores ídolos da história do Botafogo e do futebol brasileiro, o ex-jogador Jairzinho, exemplo da grandiosidade daquela bandeira, é quem melhor pode sintetizar, com sua mágoa, o sentimento do torcedor atingido pela blasfêmia do artilheiro polêmico.

– É um despreparado, do mesmo segmento do Jóbson. Gosta de fazer besteiras e, agora, trata o Botafogo dessa maneira. Sassá esteve afastado, e o pai dele me pediu que eu intercedesse junto à direção para que fosse reintegrado. Em vez de agradecer, ele esquece o amanhã. Eu tentei salvar uma vida. Fazer o quê? Tomara que o Cruzeiro consiga – desabafou Jairzinho, pai do treinador Jair Ventura.

Fonte: Blog da Marluci Martins - Extra Online