Jefferson fez história no Botafogo como o terceiro jogador que mais vestiu a camisa do clube, foi três vezes campeão carioca, chegou à Seleção Brasileira e à Copa do Mundo. Ficou marcado por grandes defesas, mas teve também um lance raro para goleiro: uma caneta.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

Em janeiro de 2015, o Botafogo venceu o Boavista por 1 a 0 em São Januário, com gol de Roger Carvalho, só que o melhor lance do jogo foi de Jefferson. Uma caneta desmoralizante em Anselmo.

Em entrevista ao jornalista André Marques, do AM Canal, o ídolo relembrou a jogada.

– Isso vem desde lá atrás, na época não filmava muito a categoria de base. Sempre fazia isso, gostava muito. Se não vou ser atacante, vou imitar um pouco Higuita e Jorge Campos. Sempre dei dribles lá atrás, fazia umas presepadas. Aquela caneta na realidade foi um recurso, não foi pensado, a hora que cortei o atacante para o meu lado direito, procurei o zagueiro, mas estava marcado. A bola ficou muito perto da perna direita, tinha que voltar, e pensei “é agora que vai ser por baixo da perna do atacante”. Graças a Deus deu certo. Depois fiquei vendo o vídeo e falei “nossa, o que que eu fiz” (risos) – declarou Jefferson.

Assista ao vídeo da caneta de Jefferson:

Confira a entrevista de Jefferson ao AM Canal:

 

Fonte: Redação FogãoNET e AM Canal